Cruzeiro continua negociações com elenco e se reúne com agentes de Dedé, Fábio, Ariel Cabral e Manoel

Valinor Conteúdo
LANCE!
Fábio gera grande expectativa no torcedor se ficará ou não, pois seu vínculo com a Raposa termina no fim de 2020 (Gustavo Rabelo/PhotoPress/Lancepress!)
Fábio gera grande expectativa no torcedor se ficará ou não, pois seu vínculo com a Raposa termina no fim de 2020 (Gustavo Rabelo/PhotoPress/Lancepress!)


Esta terça-feira, 7 de janeiro, do Cruzeiro, foi de mais conversas para decidir o que fazer com boa parte do elenco, que recebe acima do teto salarial que vai vigorar no clube.

A diretoria teve encontros como os agentes de Fábio, Dedé e Ariel Cabral, para negociar condições de permanência ou facilitar as saídas desses e outros atletas da Toca da Raposa.

Para que o trio fique, deve haver uma redução salarial condizente com o atual momento do clube. Mesmo com uma flexibilização do teto salarial, dita pelo diretor de futebol Ocimar Bolicenho, que poderá acontecer, ainda assim, os vencimentos de Fábio, Cabral e Dedé superam e muito os R$ 150 mil mensais, o que pode inviabilizar a permanência no Cruzeiro em 2020. A Raposa quer ter uma folha mensal de no máximo R$ 5 milhões.

O Cruzeiro ficou animado pela conversa com Dedé, que entendeu o momento atual. O vínculo do defensor com a Raposa vai até o fim de 2021.






Já Ariel Cabral, que tem vínculo até dezembro deste ano, recebeu do Cruzeiro três opções: redução salarial, rescisão e empréstimo. Seu contrato é válido até o fim de 2020. O volante está no clube desde 2015.

O Cruzeiro também se reuniu com o staff do zagueiro Manoel, que estava no Corinthians em 2019. Com contrato até o fim de 2020, para que o defensor siga, também terá de reduzir o salário.

Por fim, Fábio, que também termina seu vínculo com a Raposa no fim deste ano que se inicia, as conversas seguem, mas a premissa de diminuir os valores mensais também é a mesma dos demais jogadores do elenco azul.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também