Cruzeiro consegue liminar para começar a cumprir pena de 5 jogos de portões fechados diante do Londrina

·1 minuto de leitura


O Cruzeiro conseguiu uma liminar a seu favor no Superior Tribunal de Justiça Desportiva para que o clube possa começar a pagar a punição de cinco jogos sem torcida a partir do duelo contra o Londrina, nesta sexta-feira, 30 de julho, pela Série B. A decisão foi tomada por Otávio Noronha, presidente do STJD.


A equipe celeste acionou o tribunal após a Prefeitura de Belo Horizonte liberar a volta de 30% da capacidade dos estádios da capital mineira com a presença de público. Mas, como a CBF ainda não se posicionou se irá aceitar público nos jogos de suas competições, a Raposa já quer “quitar” a pendência de cinco jogos o mais rápido possível.

O time celeste levou a punição de cinco jogos com portões fechados em 2020 por incidentes ocorridos em jogos contra CSA, Palmeiras e Atlético-MG, no Brasileiro de 2019, ano do seu rebaixamento.

Na decisão favorável ao clube, dada por Otávio Noronha, o presidente do tribunal alegou que a CBF não tem respaldo técnico para impedir a execução de medidas adotadas pela prefeitura de BH, reforçando que as medidas de segurança sanitária adotadas pelo executivo municipal devem ser respeitadas.

- Não cabe em princípio à Entidade de Administração do Desporto se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – do Estado, por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos - dizia a decisão do magistrado.

Se não houver contestação por parte da CBF, o Cruzeiro concluirá sua pena na partida contra o Náutico, na última rodada do primeiro turno da Série B.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos