Cruzeiro cobra apresentação de Yeison Guzmán e pode acionar a FIFA contra o jogador colombiano

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


O Cruzeiro iniciou um processo para conseguir respostas e responsabilizar o meia Yeison Guzmán, vinculado ao Envigado, da Colômbia, que acertou sua vinda para a Raposa, mas desistiu do negócio, criando um imbróglio entre o atleta e o clube mineiro.

A Raposa prepara uma ação na FIFA e o primeiro passo foi dado: enviou uma uma carta a Guzmán solicitando que ele se apresentasse ao time brasileiro no prazo de 15 dias. Se o jogador não atender o pedido, o Cruzeiro pode acionar a entidade máxima do futebol.

O departamento jurídico do time mineiro entende que houve sim a concretização do vínculo com o jogador, de 23 anos. Tudo teria sido apresentado, como salários, benefícios e outros itens da negociação, tendo inclusive assinatura de Yeison.

O presidente do Envigado, confirmou que houve o envio da carta a Guzmán.

-Esperamos que seja definido da melhor forma do jogador. Ele tem contrato com o Envigado até 2024. Ele está focado no clube. Na parte jurídica, não é uma reclamação (na Fifa)- disse Ramiro Ruiz, ao programa “Gente, Pasión y Fútbol”, da Colômbia, que complementou:

-Yeison tem um pedido do Cruzeiro para que ele se apresente em 15 dias. Estamos com um advogado e é possível que, caso não se apresenta, tenha uma reclamação. Se outro clube contratar o jogador, o Envigado será solidário, e assim fará na Fifa, se houver a demanda.

O dirigente do clube colombiano pretende defender Guzmán caso ele seja processo pelo Cruzeiro. Ramiro Ruiz declarou que Guzmán não assinou um contrato com o time brasileiro.

-Tem várias interpretações na parte jurídica. Para o Cruzeiro, eles consideram que pode ser válido um contrato somente com o aceite de uma oferta. Eles mandaram uma carta, solicitando que o jogador se apresente em 15 dias. Estamos do lado do Yeison. Achamos que teve uma desinformação, que não foi bem assessorado. Nesse sentido, apresentamos a situação-completou o dirigente.