Cruzeiro aposta em trabalho de Enderson para diminuir necessidade de reforços

Victor Martins
·2 minuto de leitura
Enderson Moreira tem a tarefa de recolocar o Cruzeiro na Série A do Campeonato Brasileiro (Divulgação Cruzeiro)
Enderson Moreira tem a tarefa de recolocar o Cruzeiro na Série A do Campeonato Brasileiro (Divulgação Cruzeiro)

O começo de temporada do Cruzeiro não foi nada bom. A queda do técnico Adilson Batista foi consequência do pouco futebol apresentado pela equipe e a falta de resultados no Campeonato Mineiro e na Copa do Brasil. Tanto que após a parada do futebol por causa da pandemia causada pelo novo corona vírus alguns jogadores celestes destacaram a necessidade de reforçar o elenco para a Série B do Campeonato Brasileiro, a meta principal e fundamental do clube em 2020.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

De acordo com o atacante Marcelo Moreno o Cruzeiro não tem elenco para conseguir o acesso. Opinião que foi endossada pelo lateral-direito Edílson. O goleiro Fábio também pediu por um time mais forte “para ontem”. Apesar dos apelos de alguns dos principais jogadores do elenco estrelado, reforços em fartura não vão chegar à Toca da Raposa. A aposta é no trabalho do técnico Enderson Moreira.

Contratado para o lugar de Adilson Batista, o treinador que estava no Ceará é visto como um profissional capaz de recuperar alguns dos jogadores que já estão no Cruzeiro. Na avaliação da diretoria e do próprio Enderson, com um pouco mais de organização tática e elevação na confiança dos atletas que já estão clube, a sensação de que se precisa muitos reforços para montar um time competitivo será menor do em março, quando o futebol foi paralisado, como indicava as péssimas atuações do Cruzeiro entre janeiro e março desta temporada.

A questão financeira é o grande entrave na busca por grandes jogadores. A solução encontrada pela diretoria tem sido buscar por quem está encostado e fora dos planos em seus respectivos clubes. Foi assim com o zagueiro Marllon, emprestado pelo Corinthians, e o meia Régis, cedido pelo Bahia. Ambos chegaram à Toca da Raposa sem custos, tendo o Cruzeiro que arcar apenas com parte dos salários.

A tendência é que Enderson Moreira tenha pelo menos um mês para treinar a equipe antes do retorno das partidas. Se o Cruzeiro programa treino já nesta quarta-feira (20), ainda não existe uma data estipulada para a retomada das competições. Quando isso acontecer, a Raposa terá alguns desafios antes da Série B. No Campeonato Mineiro será preciso vencer os dois últimos jogos da primeira fase para chegar à semifinal sem depender de outros resultados.

Já na Copa do Brasil a situação é bem mais adversa. O Cruzeiro perdeu por 2 a 0 para o CRB, no Mineirão, no jogo de ida da terceira fase do torneio. A partida da volta será disputada em Maceió e a Raposa precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para levar a decisão para a disputa de pênaltis.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.