Cruzeiro é intimado pela Fifa por dívida na contratação de Ramón Ábila

THIAGO FERNANDES

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - A Fifa intimou o Cruzeiro, nessa quarta-feira (19), por conta do imbróglio envolvendo a dívida do clube ao Huracán, da Argentina, na negociação que culminou na ida de Ramón Ábila para o time mineiro.

O fato foi divulgado pela equipe argentina na tarde desta quinta-feira (20) em seu perfil oficial no Twitter: "A Fifa intimou ao Cruzeiro por falta de pagamento ao Huracán pelos direitos econômicos de Ramón Ábila", escreveu na rede social, apresentando a imagem do documento enviado à sede administrativa do Cruzeiro.

Detentores de 50% dos direitos econômicos do atleta, os mineiros precisam responder o órgão que rege o futebol mundial até 10 de maio, conforme o documento divulgado pelos argentinos.

O Huracán alega que o Cruzeiro não efetuou o pagamento de 1,5 milhão de dólares (R$ 4,64 milhões na cotação atual). O valor é referente a uma parcela que deveria ser paga em dezembro de 2016. Até aqui, o time de Belo Horizonte desembolsou US$2,7 milhões (R$ 8,53 milhões na cotação atual), depositados em agosto do ano passado.

A direção cruzeirense ainda precisa desembolsar 4 milhões de dólares (R$ 12,6 milhões na cotação atual) para adquirir os restantes dos direitos do centroavante de 27 anos. O acordo prevê que os mineiros paguem este montante até o fim de 2017 para mantê-lo em definitivo. Caso contrário, o jogador pode retornar ao Huracán.