Cristiano Ronaldo nega ter xingado treinador de Portugal por substituição

Crtistiano Ronaldo no banco após ser substituído

Por William Schomberg

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - Cristiano Ronaldo negou ter xingado o técnico de Portugal, Fernando Santos, quando foi substituído durante a derrota por 2 x 1 para a Coreia do Sul na Copa do Mundo nesta sexta-feira, quando ambas as equipes avançaram para as oitavas de final.

Ronaldo, capitão de Portugal, disse que os comentários que fez ao sair de campo aos 20 minutos do segundo tempo eram, na verdade, destinados a um jogador sul-coreano.

A mídia portuguesa disse que o ex-jogador do Manchester United, Real Madrid e Juventus, que deixou o clube inglês no mês passado, pareceu reclamar de Santos pela decisão de substituí-lo, usando linguagem vulgar com o treinador.

"O que aconteceu foi antes da minha substituição, o jogador sul-coreano me disse para sair rapidamente. Eu disse a ele para se calar, pois ele não tem essa autoridade. Não houve discordância (com o treinador)", disse Ronaldo a repórteres portugueses.

O jogador, de 37 anos, está procurando igualar o recorde português de maior número de gols em Copa do Mundo de Eusébio em 1966, na Inglaterra -- o único torneio em que ele jogou.

Na semana passada, Ronaldo tornou-se o primeiro jogador a marcar em cinco Copas do Mundo.

Santos, perguntado por repórteres sobre o incidente da substituição, também disse que um jogador sul-coreano havia sido agressivo com Ronaldo.

"Eu vi a interação com o jogador coreano e não tenho dúvidas sobre o que aconteceu", disse Santos.