Crise? Janela vai fechar com varias contratações pesadas no BR

·1 minuto de leitura
Diego Costa estreou com gol no Atlético e comemorou ao lado de Hulk (Diogo Reis/AGIF)
Diego Costa estreou com gol no Atlético e comemorou ao lado de Hulk (Diogo Reis/AGIF)

Salários atrasados, perda de receitas, ausência de público... esses temas têm dominado o noticiário esportivo no Brasil desde o início da pandemia, há um ano e meio. Mas a crise parece ter acabado para os grandes do país, levando em consideração os reforços pesados contratados nesta janela de transferências.

O Corinthians foi quem mais contratou jogador caro: Renato Augusto, Giuliano, Roger Guedes e Willian, que será confirmado nas próximas horas. O quarteto chegou livre, mas aumentará a folha salarial do Timão em mais de R$ 4 milhões por mês.

Leia também:

O Flamengo, que ainda pode anunciar David Luiz, buscou outros dois jogadores da Premier League: Kenedy, cujo salário será de R$ 1,6 milhão, e Andreas Pereira, que terá parte de seus vencimentos pagos pelo Manchester United, custando R$ 625 mil mensais ao Fla.

A turma de atletas brasileiros que ganha mais de R$ 1 milhão por mês no Brasil também ganhou a companhia nas últimas semanas de Diego Costa no Atlético-MG, Douglas Costa no Grêmio e Jorge no Palmeiras. Isso sem contar no retorno de Dudu, dono do maior salário do país, estimado em R$ 2,1 milhões mensais.

O São Paulo ia passando em branco, mas vai confirmar no último dia da janela mais duas aquisições internacionais: Calleri e Gabriel Neves, que chegam por empréstimo do Deportivo Maldonado e do Nacional, respectivamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos