Crise na Bolívia deixa seleção da Costa Rica sem substituto para goleiro Navas

AFP
O goleiro costarriquenho do Paris Saint-Germain Keylor Navas durante um treino no dia 5 de novembro de 2019 em Saint-Germain-en-Laye (Yvelines)
O goleiro costarriquenho do Paris Saint-Germain Keylor Navas durante um treino no dia 5 de novembro de 2019 em Saint-Germain-en-Laye (Yvelines)

A seleção da Costa Rica não poderá contar com o goleiro Leonel Moreira, convocado de última hora em substituição ao lesionado Keylor Navas, devido à crise na Bolívia, onde ele joga, informou nesta segunda-feira a Federação costarriquenha de futebol.

Moreira, do Bolívar boliviano, não terá condições de se juntar à seleção devido ao fato de que os aeroportos do país sul-americano estão fechados devido à crise desencadeada após a renúncia do presidente Evo Morales no domingo, indicou a Federação em um comunicado.

A nota acrescenta que o técnico Rónald González convocou para seu lugar o goleiro Bryan Segura, do Pérez Zeledón, clube local, que vai se incorporar ao grupo nesta terça-feira nos treinos da seleção.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A equipe costarriquenha se prepara para enfrentar Curaçau no dia 14 de novembro como visitante, e no dia 17 o Haiti em casa. Os dois duelos pela Liga das Nações da Concacaf.

Navas, a principal figura do futebol da Costa Rica, se machucou no sábado antes da partida de sua equipe, o Paris Saint-Germain, contra o Brest pelo Campeonato Francês.

Os outros goleiros da equipe são Esteban Alvarado, do Herediano, e Adonis Pineda, do Alajuelense.

Leia também