Criciúma suspende torcida organizada que ofendeu Chapecoense

Diretoria do Tigre proíbe entrada de torcida "Barra Os Tigres" no Heriberto Hulse por tempo indeterminado após ironia por queda de avião da Chape

O Criciúma se pronunciou de forma contrária à organizada que ironizou a queda do avião da Chapecoense em acidente que vitimou 71 pessoas. A diretoria soltou uma nota oficial suspendendo a "Barra Os Tigres" por tempo indeterminado do Heriberto Hulse.

Indignados com as canções provocativas ao adversário da nona rodada do segundo turno do Campeonato Catarinense, os dirigentes do Tigre divulgaram um comunicado na tarde desta terça-feira (25):

"Viemos através desta, comunicar a suspensão prévia da torcida organizada "Barra Os Tigres", por prazo indeterminado, até que a mesma apresente a diretoria do clube os nomes das pessoas envolvidas no episódio envolvendo cânticos direcionados a Chapecoense, bem como a atitude da torcida em relação aos seus integrantes envolvidos, TUDO sem prejuízo da continuidade da apuração dos fatos de forma autônoma pela diretoria/conselho deliberativo, de acordo com o Art.44,  incisos II e III do Estatuto Social do Clube", escreveu o clube por meio de nota oficial.

No domingo (23), membros da organizada cantaram "ão, ão, ão, abastece o avião" em alusão à queda da aeronave que levava a Chapecoense a Medellín para a final da Copa Sul-Americana, em novembro de 2016. O fato acarretou na morte de 71 pessoas.