Crespo, Kohan e outros estrangeiros: Benítez fala de chegada ao São Paulo

Pedro Alvarez *
·3 minuto de leitura


Na última quarta-feira (7), o São Paulo anunciou a contratação do meia Martín Benítez. Treinando na equipe desde antes de seu anúncio, o argentino comentou sobre seu início de trajetória no time do Morumbi, falando, também, de sua adaptação e sua relação com o resto do elenco.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DO CAMPEONATO PAULISTA DE 2021!

Questionado sobre a comissão técnica argentina, liderada por Hernán Crespo, o meia afirmou que a nacionalidade em comum ajuda bastante sua adaptação, facilitando seu processo de chegada ao clube.

Sobre seu novo técnico, o atleta atestou sua admiração pela sua carreira como jogador, na qual foi ídolo, e citou o idioma falado pelos dois, o espanhol, como um fator positivo.

- O Crespo é um dos maiores artilheiros da Argentina, um dos maiores ídolos de muitos argentinos, é uma referência. Agora como técnico está começando, indo muito bem, espero que vá bem esse ano também. É bom falar o mesmo idioma que ele, vai ajudar muito na minha adaptação no São Paulo - comentou Martín Benítez.

O meia falou, também sobre outro membro da comissão técnica, o preparador físico argentino Alejandro Kohan. Os dois trabalharam juntos no Independiente, da Argentina, em 2017. Na época, Kohan fazia parte da comissão técnica de Ariel Holán, atual treinador do Santos. Juntos, eles foram campeões da Copa Sul-Americana, vencendo o Flamengo na final.

Benítez falou não apenas do fato de Kohan já conhecê-lo, mas, também, sobre a importância de um trabalho físico bem feito, auxiliando os jogadores a jogar com maior intensidade. Além de render melhor, o trabalho de Kohan pode ajudar o meia a ficar longe de eventuais lesões, que o atrapalharam muito na última temporada.

- Antes de tudo, o jogador quando entra em campo, nós que trabalhamos com o físico, com o corpo, quer estar longe da lesão. Se você pode estar melhor e evitar todas essas lesões... E hoje em dia a tecnologia ajuda, com isso vamos tratar de baixar o nível de lesões. A comissão me conhece, sabe como trabalhar como isso, acho que vai ser de grande ajuda. Meu desejo é estar 100% sempre, não me machucar.

Ainda sobre sua adaptação, Benítez falou do elenco. Segundo o argentino, a cada dia que passa, ele está conhecendo cada vez mais seus companheiros. Mais uma vez, o idioma foi tema da declaração do argentino, que afirmou que os estrangeiros do time são de grande ajuda em sua chegada ao São Paulo.

- No dia a dia vou conhecendo meus companheiros, cada vez mais as ideias do Crespo. No elenco têm muitos estrangeiros que falam espanhol, é muito importante na minha adaptação. Vou tratar de me adaptar o mais rápido possível para estar à altura, o São Paulo é um time muito grande, tenho um ano de contrato e espero demonstrar todo o meu futebol. Quero estar 100% sempre, será um ano com muitos jogos - comentou.

Contratado para melhorar a criação de jogadas da equipe, Benítez pode atuar como um meia mais avançado, articulando as jogadas com maior proximidade do gol ou, então, como um meia que recua para receber a bola e inicia as jogadas, subindo ao ataque com o apoio de companheiros, utilizando o passe e o drible como principais artifícios.

Motivado para começar sua jornada no Tricolor, o argentino Benítez promete comprometimento.

- Vou tratar de ganhar meu lugar, respeitando meus companheiros, o torcedor e este escudo que é muito grande.

* Sob supervisão de Marcio Monteiro