CR7 tentará guiar Real às semis da Champions diante do Bayern

Após os dois gols marcados na partida de ida das quartas de final da Champions contra o Bayern de Munique (2-1), Cristiano Ronaldo tentará guiar nesta terça-feira o Real Madrid às semifinais da competição continental.

Aos 32 anos, o atacante chegará aos 100 gols marcados na Champions caso balance as redes mais duas vezes, uma marca inédita e histórica.

O quatro vezes vencedor da Bola de Ouro foi responsável pela virada no primeiro duelo contra o Bayern de Munique, no qual o clube alemão saiu na frente, mas acabou sofrendo com o faro de gol do português.

"Tomara que marque outros dois gols no Bernabéu!", declarou Cristiano Ronaldo diante de uma semana decisiva, marcada pela visita do Bayern a Madri e, no domingo, pelo clássico espanhol contra o Barcelona.

"Quando comecei a marcar gols na Champions, jamais pensei que chegaria a este recorde. Para mim é uma honra, porque é um número muito difícil. Estou encantado e muito feliz", afirmou o atacante português.

O técnico francês Zinedine Zidane elogiou sua estrela, afirmando que CR7 está em grande forma física para encarar este final de temporada, após o atacante ter passado uns meses delicados devido às atuações medíocres e às acusações de suposto fraude fiscal.

"Há poucos jogadores capazes de alcançar 100 gols na competição europeia", se limitou a dizer Zidane.

- Uma máquina de gols -

Com Cristiano Ronaldo em campo, o Real Madrid parece uma incrível máquina de fazer gols: a equipe merengue defende sequência de 54 jogos consecutivos tendo marcado pelo menos um gol.

Sem dúvida alguma, é um dado que gera confiança na hora de receber o Bayern de Munique do ex-técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti.

O clube bávaro visitará o Real com a zaga repleta de desfalques. O espanhol Javi Martínez está suspenso por ter sido expulso na partida de ida, Matt Hummels ainda não se recuperou da entorse no tornozelo e Jerome Boateng chega com problemas nos adutores.

As dificuldades no Bayern de Munique podem fazer com que Cristiano Ronaldo se aproxime da marca de 100 gols na competição, mas também ajudar o Real à disputar a sétima semifinal seguida na Liga dos Campeões. Se isso acontecer, o Bayern é que teria sua sequência de cinco participações seguidas nas semifinais encerrada.

Em Munique, Zidane se consagrou diante do ex-técnico Ancelotti, que treinou o Real Madrid entre 2013 e 2014. Na partida de volta, o técnico francês buscará dar o golpe de misericórdia nos bávaros para avançar de fase.

O Real Madrid, sólido líder do Campeonato Espanhol, sonha em se coroar pela segunda vez consecutiva como o rei da Europa e usurpar o título da Liga do atual campeão Barcelona. "O mister (Zidane) fez um bom gerenciamento, com rotatividade, e estamos prontos para a reta final", afirmou Ronaldo.

- Lewandowski e Bale, dúvidas -

A partida de volta desta terça-feira será a 24ª em que se enfrentam Real e Bayern, o que torna o confronto o mais repetido em competição europeias.

Com problemas no ombro, o atacante Robert Lewandowski segue sendo dúvida para a partida, apesar de de ter treinado neste domingo com normalidade.

"Estou bem, estou muito feliz por ter podido participar do treino de hoje (domingo), tudo está OK", explicou o jogador polonês, autor de quatro gols contra o Real Madrid nas semifinais da Champions de 2013, quando atuava pelo Borussia Dortmund.

Por outro lado, o Bayern não informou se o artilheiro da Bundesliga jogará na terça-feira contra o Real Madrid, depois de ter perdido o jogo de ida.

"Sabemos que jogador é Lewandowski, um verdadeiro 'nove' e um bônus para o Bayern, mas é um jogador deles. Eles são bons em todas as linhas, mas temos que nos concentrar no nosso trabalho", analisou Zidane.

"Não vamos especular nem pensar na ida. A ida já foi. Sabemos a dificuldade que vamos ter. O Bayern, jogando fora ou em casa, não muda nada, joga igual. Temos um jogo difícil pela frente e vamos ter que jogar muito bem", completou o técnico francês.

O galês Gareth Bale, do Real Madrid, perderá a volta das quartas de final da Champions contra o Bayern de Munique e é dúvida para o clássico de domingo contra o Barcelona.

"Contra o Bayern ele não vai estar, não queremos arriscar", explicou Zidane, devido a um edema na sola do pé.

"Estão fazendo tudo muito bem, sou eu que tenho que escolher, me alegro de ter jogadores desse nível e que me dificultam na hora de montar a equipe", garantiu Zizou.

"O Bayern vai fazer uma grande partida, sabemos disso. Vai ser decidido nos pequenos detalhes e temos que estar prontos", concluiu Zidane.