Covid força desistência de ao menos três atletas da Olimpíada que já estavam no Japão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O número de casos de Covid-19 relacionados à Olimpíada de Tóquio chegou, nesta quinta-feira (22), a 87, segundo informe da organização do evento. A maioria até agora é de residentes no Japão, país que vive o temor do impacto que os Jogos podem causar na pandemia.

Do total, oito desses casos são de atletas --os nomes não são revelados-- e três deles foram forçados a abandonar o torneio em razão do coronavírus.

"Fernanda Aguirre testou positivo para Covid-19 nos testes realizados no desembarque no Japão", afirmou o Comitê Olímpico do Chile sobre a lutadora de taekwondo.

Pavel Sirucek, do tênis de mesa, foi outro caso confirmado pelo Comitê Olímpico da República Tcheca. "Infelizmente, isso significa que ele não pode entrar no torneio olímpico em sua estreia nos Jogos", afirmou a entidade.

"Estou com o coração partido", disse a skatista Candy Jacobs, da Holanda, em seu Instagram. "Minha jornada olímpica termina aqui", completou, após saber que estava com Covid. A atleta já se encontrava na Vila Olímpica quando recebeu o diagnóstico.

Nem todos os atletas que contraíram coronavírus precisarão desistir da Olimpíada.

O tcheco do vôlei de praia Ondrej Perusicdo recebeu diagnóstico positivo já no Japão, mas sete dias antes de sua estreia na competição, marcada para o próximo dia 26.

"Estamos considerando possíveis adiamentos de jogos ou outras opções que permitiriam aos meninos, de acordo com as regras, entrar no torneio mais tarde", afirmou na ocasião o chefe da delegação do país, Martin Doktor.

Outro exemplo são os dois jogadores da seleção sul-africana de futebol masculino que tiveram resultado de teste positivo, Thabiso Monyane e Kamohelo Mahlatsi.

Porém, como a equipe pode avançar no torneio e seguir competindo por mais tempo que os 10 dias em que precisam ficar isolados, ainda pode ser que os dois voltem a competir dentro dos Jogos.

Além disso, os casos de atletas que tiveram que desistir da Olimpíada antes de embarcar (e, por isso, não são contabilizados na soma da organização do evento) também cresce.

Candidata ao ouro no tiro esportivo e atual número 1 do mundo, Amber Hill afirmou em seu Instagram que recebeu diagnóstico positivo e, por isso, não poderia disputar o torneio. Mas ela ainda não havia viajado para o Japão.

Coco Gauff, tenista dos Estados Unidos, também usou as redes sociais para anunciar a desistência após descobrir que estava com coronavírus.

Segundo a CNN dos EUA, pelo menos mais outros três atletas do país ficarão de fora do evento. Destes, o jogador de vôlei de praia Taylor Crabb já estava no Japão.

O comitê olímpico norte-americano não confirmou a informação, mas disse que pelo menos um membro da delegação foi isolado por receber um resultado positivo em teste para coronavírus na chegada ao país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos