Covid-19: Prefeitos de 19 cidades de SP pediram que Doria decrete lockdown na região metropolitana

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Doria recebeu pedidos de municípios do estado para que decrete lockdown (AP Photo/Andre Penner)
Doria recebeu pedidos de municípios do estado para que decrete lockdown (AP Photo/Andre Penner)
  • Pedido foi feito por sete cidades do ABC Paulista e 12 do Alto Tietê

  • Ofício enviado a Doria cobrou medidas mais duras para combate ao coronavírus

  • Cidades da Baixada Santista manifestaram preocupação com a antecipação de feriados por Bruno Covas

Com a saúde em situação calamitosa em São Paulo, prefeitos de 19 cidades já pediram ao governador João Doria (PSDB) que decrete lockdown na região metropolitana do estado. A informação foi divulgada pelo prefeito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), ao G1.

Presidente do consórcio que reúne as sete cidades que integram o ABC paulista, Paulinho confirmou que todas elas enviaram um ofício a Doria requisitando o lockdown. Ele explicou, ainda, que a decisão foi aderida por 12 municípios do consórcio do Alto Tietê.

Leia também:

Em comunicado, o consórcio do ABC explicou que trata-se de uma proposta de “bloqueio total em todos os 39 municípios da Grande São Paulo, inclusive com a interrupção total do serviço de transporte público estadual".

"Decidimos solicitar a implementação de lockdown, porque as medidas que individualmente são tomadas não vão surtir efeito sozinhas. Há um grande fluxo de pessoas nessas cidades que dependem economicamente da rotina da capital paulista e só uma intervenção unificada na região metropolitana e nos transportes metropolitanos poderia fazer o efeito que precisamos", declarou Paulinho.

De acordo com o ofício, seria permitido apenas o funcionamento de serviços essenciais na Grande São Paulo, como farmácias, estabelecimentos de saúde e de segurança pública. Os supermercados funcionariam apenas por delivery.

Prefeitos da Baixada Santista temem “invasão” com “mega feriado”

A decisão de antecipar feriados em São Paulo adotada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) preocupa as cidades da Baixada Santista. O medo dos prefeitos do litoral é de que a região seja tomada por turistas, que poderão ter até dez dias de folga a partir do próximo dia 26. As informações são da "Folha de S. Paulo".

Bruno Covas anunciou antecipação de feriados em SP (Roberto Casimiro/Fotoarena/Sipa USA)(Sipa via AP Images)
Bruno Covas anunciou antecipação de feriados em SP (Roberto Casimiro/Fotoarena/Sipa USA)(Sipa via AP Images)

A "invasão" aconteceria em um momento em que a pandemia do novo coronavírus vive seu auge no país, causando colapso em redes hospitalares ao redor de todo o país. Segundo o jornal, o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista, que reúne as nove cidades da região, reuniu-se nesta quinta-feira (18) por videoconferência.

Os municípios estudam adotar medidas restritivas em conjunto e também pediram ao governo estadual para que realize barreiras nas estradas de acesso à Baixada Santista, além de reforçar o policiamento e cancelar a operação descida no sistema Anchieta-Imigrantes.