Covid-19: isolamento social em São Paulo cai para 47%

Yahoo Notícias
Índice de isolamento na capital foi de 48%, enquanto a média no estado foi de 47% na segunda-feira (4). (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Índice de isolamento na capital foi de 48%, enquanto a média no estado foi de 47% na segunda-feira (4). (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

As taxas do isolamento social registradas na segunda-feira (4) caíram para os patamares de 47% e 48%, no estado e na região da Grande São Paulo, respectivamente. Os índices abaixo dos 50% - e bem inferiores aos 70% ideais preconizados pelo governo - preocupam as autoridades de Saúde da gestão de João Doria (PSDB) no enfrentamento ao novo coronavírus.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Não é possível trabalhar com esse número (de 47%). O número mínimo de 50% constantemente não vem sendo atingido nos nossos índices de isolamento”, destacou o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência de Emergências do Coronavírus. O governador tem ressaltado que pode rever a flexibização da quarentena no estado se os índices forem insuficientes.

Leia também

No domingo, a taxa chegou próxima do ideal, ao atingir 59%. Contudo, a alta nos índices tem coincidido com períodos de feriado prolongados, como ocorreu no Dia do Trabalho.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Os dados contabilizados pelo Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente) foram divulgados nesta terça-feira (5), durante a coletiva no Palácio dos Bandeirantes. Para o monitoramento, são analisados os dados de telefonia móvel e indicar tendências de deslocamento da população.

Ao todo, o estado de São Paulo possui 34.053 casos confirmados da Covid-19, e 2.051 óbitos registrados. Nas últimas 24 horas, foram 1.866 novos casos e 197 mortes confirmadas. O estado é considerado o epicentro da doença no Brasil. O país, até esta segunda-feira, contabilizava 105.222 confirmações de infectados e 7.228 óbitos, segundo o Ministério da Saúde.

COLAPSO DO SISTEMA

Ao comentar as taxas do isolamento social, Uip voltou a falar da possibilidade de colapso do sistema de saúde. A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na capital está em 86,9%, enquanto no restante do estado é de 68,9%. No total, são 8,8 mil pacientes internados entre leitos de baixa, média e alta complexidade.

Segundo Uip, o estado terá “enormes dificuldades” a respeito da disponibilidade de leitos no próximo mês se as taxas permanecerem como estão.

“Teremos enormes dificuldades no prazo de 1 mês para leitos disponíveis em toda rede (de saúde), mas principalmente de UTI. A população precisa estar convencida que essa é a única forma de darmos conta da assistência aos pacientes do estado de São Paulo. Teremos dificuldades para dar suporte aos pacientes do estado e de outros estados, de cidades vizinhas que fazem fronteira. Teremos problemas sérios de assistência em um espaço não superior a um mês”, disse o infectologista.

Leia também