Courtois sobre a Bélgica: "Não somos uma Geração de Ouro"

Thibaut Courtois mostrou decepção com a Bélgica no Catar e falou que quer jogar a Copa de 2026. Foto: Visionhaus/Getty Images
Thibaut Courtois mostrou decepção com a Bélgica no Catar e falou que quer jogar a Copa de 2026. Foto: Visionhaus/Getty Images

Após o terceiro lugar na Copa da Rússia em 2018, a Bélgica deixou a Copa do Catar ainda na primeira fase após um empate contra a Croácia. A decepção foi enorme para a chamada 'Geração de Ouro', um termo que o goleiro Thibaut Courtois aparentemente acha um pouco “embaraçoso”.

Courtois deixou outra excelente impressão na Copa do Mundo, apesar de um pequeno erro contra o Marrocos. Ele defendeu um pênalti contra o Canadá e manteve os Red Devils na briga contra os croatas após algumas boas defesas.

Leia também:

Mas o goleiro do Real Madrid não conseguiu impedir a eliminação na fase de grupos. Novamente nenhum prêmio para a 'Geração de Ouro'.

"É difícil chamar a si mesmo assim se você não ganha nada", disse Courtois ao jornal espanhol AS em uma entrevista que só agora está surgindo. “Não somos uma Geração de Ouro. Somos uma geração com muito talento e grandes jogadores que jogam por toda a Europa. Mostramos na Rússia em 2018 que a Bélgica pode jogar um bom futebol. Mas nesta Copa do Mundo e durante a última Eurocopa não fomos nós mesmos. Isso é um pouco embaraçoso", desabafou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Courtois continuará jogando na seleção belga de qualquer maneira. O objetivo é defender o país na Copa do Mundo em 2026. “Vamos ver o que vai acontecer: quem fica, quem não fica. Ainda temos uma boa geração e novos jogadores serão adicionados. Espero que, se eu parar com os Red Devils, seja em um bom momento, não agora”, cravou.

Apesar da eliminação, o goleiro belga seguiu no Catar e foi visto nas arquibancadas no último sábado (3) acompanhando o confronto de oitavas de final entre Holanda e Estados Unidos. Mas agora ele torce para a Espanha. “Desejo boa sorte a todos os meus companheiros de equipe restantes”, finalizou lembrando os amigos merengues.