Corte de Gabriel Jesus abre espaço para Pedro ganhar mais oportunidades na Copa do Mundo

Pedro estreou na Copa do Mundo contra Camarões, apenas na terceira rodada (José Méndez/EFE)


O corte de Gabriel Jesus vai abrir espaço na Seleção Brasileira para o atacante Pedro. O jogador do Flamengo estreou na Copa do Mundo apenas no terceiro jogo da fase de grupos, na derrota para Camarões, quando o Brasil poupou os titulares.

+ Próximos jogos do Brasil na Copa do Mundo: veja datas, horários e onde assistir

Nos dois primeiros jogos, Pedro permaneceu no banco de reservas e viu Tite utilizar o companheiro de posição, que neste domingo está dando adeus ao Mundial por causa de uma lesão no joelho direito. Diante da Sérvia, a entrada de Gabriel Jesus se justificou porque o Brasil vencia por 2 a 0 e o atacante, que possui características semelhantes a Richarlison, aproveitaria melhor os contra-ataques do que Pedro.

No entanto, contra a Suíça, Richarlison foi sacado para a entrada de Gabriel Jesus quando o placar estava 0 a 0. Na ocasião, as características de Pedro, um centroavante com mais presença de área, poderiam ser mais úteis, mas Tite não o utilizou, dando a entender que o treinador não tem plena confiança em Pedro.

De fato o atacante teve pouco tempo para assimilar e compreender as ideias de Tite. Foram apenas duas convocações e dois jogos durante o ciclo para a Copa do Mundo do Qatar. Em ambas as partidas, o atacante entrou no segundo tempo. A primeira foi na vitória sobre a Venezuela, por 1 a 0, pelas Eliminatórias. Já a segunda foi contra a Tunísia, último amistoso antes do Mundial, quando o jogador fechou a goleada por 5 a 1.

- Pelas virtudes e características, eu queria um pivô e quando a equipe joga baixo, é Pedro, da última bola. Na movimentação e pressão é o Gabriel (Jesus). De finalizador é o Richarlison. Ele é da função específica. Ainda ficou gente fora boa - explicou Tite após o jogo contra a Sérvia.

Agora sem Gabriel Jesus, que era o atacante da movimentação e pressão, Pedro deve ser mais utilizado por Tite, tendo em vista que os outros atacantes convocados, como Antony, Rodrygo e Gabriel Martinelli, jogam mais pelas beiradas do campo, não tendo a característica de jogar de costas para o gol, papel que o atacante Rubro-Negro consegue desempenhar com eficiência.

Vale destacar também que Pedro, ao lado de Neymar, é o jogador que mais marcou gols em 2022, com 30 bolas na rede, 12 pela Libertadores da América, competição que terminou como artilheiro e campeão pelo Flamengo.