Corte de cabelo que acompanhou Pelé por mais de 6 décadas nasceu em frente à Vila Belmiro

João Araújo, conhecido como Didi, 84 anos, que foi cabeleireiro de Pelé, olha para uma foto sua com o Rei do Futebol

Por Laís Morais

SANTOS (Reuters) - Pelé é uma das figuras mais icônicas do Século 20 e João Araújo, de 84 anos, tem um pouco de participação nisso.

Embora tenha o mesmo apelido de outro craque que atuou ao lado de Pelé, Didi, Araújo não deu passes para gol de Pelé, mas foi o autor do corte de cabelo que o Rei do Futebol usou a vida toda.

"Esse corte foi um corte de cabelo que eu preparei pra ele, ele gostou muito e continuou com esse cabelo até a hora da morte", disse ele à Reuters em seu salão, em frente à Vila Belmiro, que Pelé começou a frequentar em 1956, ao chegar a Santos vindo de Bauru.

Pelé, que morreu aos 82 anos em decorrência de um câncer, manteve-se fiel ao seu cabelereiro, que ostenta com orgulho fotos ao lado do Rei e, na fachada de seu salão, informa que aquele não é um estabelecimento qualquer: "Cabelereiro do Pelé, e de você também. Didi".

Mesmo enquanto se tratava do câncer de cólon, detectado em setembro de 2021, e durante os problemas de saúde que o afetaram nos últimos anos, Pelé e Didi mantiveram a dupla até onde a saúde do Rei permitiu.

"Por causa dessa doença foi o ano passado a última vez que cortei o cabelo dele", disse.

"Essa doença atrapalhou muito ele vir aqui, mas eu ia lá na casa dele cortar o cabelo dele lá."

Internado desde o final de novembro, Pelé morreu no hospital Albert Einstein na quinta-feira e seu corpo será velado no estádio que ele tornou mundialmente conhecido na segunda.

"Você nunca está esperando. É impressionante", disse Didi sobre a morte do amigo.

"Deus que tome conta dele e o ponha onde ele merece."