Corrida de São Silvestre retorna ao calendário

·2 min de leitura
O etíope Belay Bezabh, ganhador da Corrida de São Silvestre em 2018, é um dos favoritos. (Djalma Vassão/GazetaPress/Divulgação)


Cancelada em 2020 por causa da pandemia da Covid-19, a Corrida de São Silvestre retorna às ruas de São Paulo nesta sexta-feira (31). A 96a edição da tradicional corrida de rua brasileira terá novidades, como a recomendação de uso de máscara na concentração e na largada e o limite de 20 mil corredores, de 35 países.

A largada para os 15km da prova acontece na Avenida Paulista, mesmo local da chegada. A programação começa às 7h25m, com a categoria Cadeirantes. Em seguida, às 7h40m, será a vez da Elite feminina, ficando para as 8h05m a Elite masculina, Pelotão C, Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral.

Daniel Nascimento participou da Maratona nos Jogos Olímpicos de Tóquio (ficou no pelotão da frente até o Km 25). Foi o melhor brasileiro na São Silvestre de 2019 com o 11o lugar. Neste ano, garantiu o nono lugar na Maratona de Valência (ESP) com o segundo melhor tempo brasileiro na história.

Ederson Vilela foi medalha de ouro no 10.000 metros no Pan-Americano de 2019 e terceiro colocado na corrida Tribuna de Santos (2017).

Giovani dos Santos é hexacampeão da Volta Internacional da Pampulha e bicampeão da Meia Maratona Internacional de São Paulo.

Wellington Bezerra tem entre seus resultados o 18o lugar na Maratona de Hamburgo de 2019. Foi vice-campeão da Maratona da São Paulo de 2018 e campeão da Maratona de Porto Alegre de 2013.

Graziela Zarri foi a melhor atleta brasileira (11ª) da última São Silvestre (2019) e vice-campeã da Tribuna de Santos (2021).

Andreia Hessel foi campeã da Maratona Internacional de São Paulo (2018) e sexta colocada na São Silvestre (2016).

Tatiele de Carvalho foi quinta colocada na Maratona de Buenos Aires (2019) e cinco vezes campeã dos 10.000m no Troféu Brasil de Atletismo.

Elisha Rotich, do Quênia, é o campeão e recordista da Maratona de Paris deste ano.

Belay Bezabh, da Etiópia, foi oitavo lugar na Meia Maratona de Valência (2016), campeão da São Silvestre em 2018, vice em 2017 e vencedor da Meia Maratona de Nova Iorque, em 2019.

Elisandra Chebet, do Quênia, foi vencedora da São Silvestre em 2018. Chega ao Brasil com boas marcas o que ratificam sua condição de uma das grandes atrações. No segundo semestre de 2021, ela venceu duas meias maratonas: Ijebu Heritage Half Marathon, em julho, e Enresma Mita Marta Barcelona, em outubro.

Resultados Masculino: 1. Kibiwott Kandie (Quênia), com 42m59s (novo recorde); 2. Jacob Kiplio (Uganda), com 43m00s; 3. Titus Ekiru (Quênia), com 43m54s; 4. Geofry Toroitich Kipchumba (Quênia), com 45m10s; e 5. Joseph Panga (Tanzânia), com 45m33s.

Resultado Feminino: 1. Brigid Kosgei (Quênia), com 48m54s; 2. Sheila Chelangat (Quênia), com 50m10s; 3. Tisadk Alem Nigus (Etiópia), com 50m12s; 4. Pauline Kaveke Kamulu (Quênia), com 50m28s; e 5. Delvine Relin Meringor (Quênia), com 50m51s. (Iúri Totti)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos