Coronavírus: Prefeito de Porto Alegre confirma primeira morte na cidade e reforça pedido de isolamento

Yahoo Notícias
Foto: REUTERS/Diego Vara
Foto: REUTERS/Diego Vara

A Prefeitura de Porto Alegre confirmou a primeira morte por coronavírus na cidade e no Rio Grande do Sul. O prefeito Nelson Marchezan Jr. divulgou a informação nas primeiras horas desta quarta-feira (25). Assim, o Brasil chega a 47 mortos pela covid-19.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A vítima é uma mulher de 91 anos que estava internada na UTI do Hospital Moinhos de Vento.

Leia também

“Faleceu a primeira paciente Covid positivo de 91 anos que estava na UTI. Lamentamos muito, esperamos que nossas medidas possam evitar que isso seja uma constante em nossa cidade. Mas precisamos de todos. Isso não é uma questão jurídica, ideológica. É uma questão fática e de saúde", escreveu o prefeito em uma rede social.

De acordo com o boletim mais recente do Ministério da Saúde, o Brasil tem mais de 2,2 mil casos confirmados. A maioria está em São Paulo e Rio de Janeiro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Marchezan Jr questionou a forma como as autoridades vem contabilizando o número de casos da covid-19 no país.

“Deveríamos começar a contabilizar a contaminação do vírus pelo número de pessoas na UTI. Tinham nove confirmadas e 26 com suspeitas. A partir de hoje, temos o primeiro óbito, que é mais um número que passa a fazer parte do nosso acompanhamento”, afirma o prefeito.

Após confirmar o primeiro óbito na cidade, o prefeito reforçou o apelo para que os moradores de Porto Alegre fiquem em casa.

“Que a tristeza dessa primeira morte e tristeza da família dessas pessoas que estão na UTI sirva de referência para que os porto-alegrenses sigam de forma mais firme e com mais convicção a orientação do isolamento, principalmente daquelas pessoas com mais de 60 anos”, concluiu o prefeito.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também