Coronavírus já matou 23 padres e bispos no Brasil

dpatop - 14 October 2020, Brazil, Sao Paulo: Cemetery workers in protective suits shoveling earth at the Vila Formosa cemetery in the Brazilian city of Sao Paulo in the middle of the Corona pandemic. Photo: Lincon Zarbietti/dpa (Photo by Lincon Zarbietti/picture alliance via Getty Images)
dpatop - 14 October 2020, Brazil, Sao Paulo: Cemetery workers in protective suits shoveling earth at the Vila Formosa cemetery in the Brazilian city of Sao Paulo in the middle of the Corona pandemic. Photo: Lincon Zarbietti/dpa (Photo by Lincon Zarbietti/picture alliance via Getty Images)

O Brasil contabiliza 93.563 mortes pelo novo coronavírus, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado no último sábado (2). Das vítimas fatais, há 21 padres e dois bispos, embora a maioria das igrejas esteja fechada desde o início da pandemia.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Os dados foram apresentados pela Comissão Nacional de Presbíteros (CNP), vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

No total, 392 padres diocesanos foram contaminados pela Covid-19. A maior parte dos casos está nos estados do Pará e Amapá, com 58 religiosos contaminados e seis óbitos, totalizando 64 infectados.

Leia também

Em seguida, com 57 diagnósticos positivos e três mortes, está a região formada por Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. Minas Gerais e Espírito Santo não registraram vítimas fatais, mas há 19 casos positivos.

Os dados foram baseados em consulta nas 18 regionais da instituição que congrega os bispos brasileiros e tem como presidente o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Na última semana, o Santuário Nacional de Aparecida, no interior de São Paulo, iniciou a reabertura gradual, sem aglomeração e com protocolos específicos de segurança. Na ceia, por exemplo, os fiéis não podem responder “amém” para evitar a propagação do vírus.

Leia também