Coronavírus: penitenciárias de SP produzirão 320 mil máscaras, diz Doria

Yahoo Notícias
Doria anunciou que penitenciárias fabricarão máscaras de proteção. (Foto: Igor Do Vale/NurPhoto via Getty Images)
Doria anunciou que penitenciárias fabricarão máscaras de proteção. (Foto: Igor Do Vale/NurPhoto via Getty Images)

O governo de São Paulo anunciou que irá adaptar fábricas dentro das penitenciárias do Estado para a produção de 320 mil máscaras de proteção contra o novo coronavírus.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O governador João Doria informou que, a partir desta quarta-feira (25), serão fabricadas 26 mil máscaras por dia nas cadeias do estado, ao custo estimado de R$ 0,80 por peça. A coletiva de imprensa desta terça foi realizada em uma sala separada de onde estavam os jornalistas no Palácio dos Bandeirantes por motivos de precaução, segundo Doria.

Leia também

Nesta terça, Doria e Covas divulgaram os resultados negativos para Covid-19 dos testes que fizeram após a confirmação de que o infectologista David Uip, até então coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo, estava com Covid-19. Covas e Doria têm se encontrado constantemente com Uip durante as duas últimas semanas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Substituindo Uip na coordenação, Doria anunciou a infectologista Helena Sato, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE).

No início da entrevista coletiva, Doria mostrou exame que fez para coronavírus, que deu resultado negativo. A medida mais uma vez coloca Doria em oposição ao presidente Jair Bolsonaro, que vem se recusando a mostrar o teste, que, segundo ele, deu negativo.

Apesar do resultado negativo, Doria ressaltou que fará mais um teste. “Por excesso de transparência, enviei a amostra para o Instituto Adolfo Lutz para contraprova e divulgarei amanhã (quarta) tão quanto tiver o resultado”, disse Doria.

BOLSONARO E GOVERNADORES

Doria anunciou que, na quarta, se reunirá com o presidente Jair Bolsonaro e os demais governadores do Sudeste para discutir ações para o controle do coronavírus. “Este é o melhor caminho para o Brasil. Estarmos unidos e dialogando para construir soluções positivas para salvar pessoas e nossa economia”, disse o governador.

O governador voltou a descartar a adoção, por enquanto, de uma decretação geral de fechamento de comércio e indústrias.

O tucano também anunciou que a delegacia eletrônica registrará pela internet crimes como ameaças, estelionato, roubo ou furto, crimes contra o consumidor. A exceção são crimes como homicídio, latrocínios, estupros e violência doméstica.

CONCENSSIONÁRIAS DE ENERGIA

O governador de SP também confirmou que negociou com as concessionárias de energia elétrica do estado e com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) a isenção no pagamento de contas de luz aos consumidores mais pobres e suspensão dos cortes por falta de pagamento até dia 30 de abril.

CASOS CONFIRMADOS EM SP

Ao todo, o estado de São Paulo tem 745 confirmações de infectados e registro de 30 mortes pela Covid-19. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, 61 pacientes com casos confirmados estão internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Leia também