Cormier mira revanche com Jones, mas não a trata como indispensável

Daniel Cormier manteve o cinturão dos meio-pesados pela segunda vez ao finalizar Anthony Johnson no UFC 210. Em Buffalo, Nova York (EUA), o campeão se apresentou sob os olhares de Jon Jones, seu maior rival, que ainda está suspenso por doping. Após inúmeras tentativas, Cormier disse que não se sente obrigado a encarar o rival antes de se aposentar.

Em coletiva de imprensa após a luta, Cormier falou sobre seu futuro e disse que caso a revanche com Jones não aconteça por algum motivo, ele não se sentirá mal por isso.

- À essa altura, não importa mais. Se eu estivesse aposentado hoje, eu estaria completamente bem com tudo o que conquistei. Não sinto que eu deveria deixar esse jovem (Jones) ter tanto controle sobre o meu legado e sobre mim. Ele me bateu e venceu a luta. Eu amaria lutar com ele de novo e vencê-lo, mas se não acontecer, especialmente por conta de algo que não posso controlar, vou ficar bem. Eu posso deixar o esporte hoje e ficar completamente orgulhoso da minha carreira no MMA: 19 vitórias, uma derrota, campeão do UFC, campeão do Strikeforce, campeão do King of the Cage, campeão de circuitos regionais e tudo isso depois dos 30. Ficarei bem - garantiu.

Daniel Cormier finalizou Anthony Johnson na luta principal do UFC 210 e manteve o título dos meio-pesados do UFC pela segunda vez consecutiva.





E MAIS: