Coritiba admite falta de pegada para furar retranca do Cianorte

O Coritiba não fez uma boa partida no interior do Estado e, diante de um time bem fechado em seu campo de defesa, perdeu a primeira partida das semifinais do Campeonato Paranaense 2017 para o Cianorte, por 1 a 0. O meia Tiago Real acredita que o posicionamento do Leão, especialmente após o gol no primeiro tempo, foi fundamental para a construção do resultado.

“Não jogamos, pegamos uma equipe muito fechada. Não conseguimos imprimir nosso ritmo. Mas, é bola para frente. Vamos ver onde erramos. Em casa o Coritiba é muito forte”, disse o jogador, que não gostou da postura alviverde em campo. “Tivemos dificuldade para a encontrar o passe. Não conseguimos finalizar muito a gol, foi um jogo truncado. E fizeram um gol no primeiro tempo, facilitando o propósito deles” emendou.

Aliás, o meia Anderson quer mais pegada, superando dificuldades como o gramado com mais vontade para equilibrar as ações. “O campo não ajudou, mas o time não pode deixar os caras dominarem girarem o corpo. Tem que girar o corpo também. E tem que começar a bater também”, avaliou.

Já projetando o segundo embate, no próximo final de semana, o volante Edinho admite as dificuldades encontradas, mas acredita que a vaga ainda está totalmente em aberto. “Era jogo de semifinal de campeonato, jogo difícil, é duro. Mas acho que temos condições de virar no Couto Pereira. O time deles se postou bem atrás, mérito deles. Temos totais condições”, concluiu.