Corinthians treina pela primeira vez sem logo da Caixa no uniforme

Um dia após o final do contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal, o Corinthians treinou na manhã desta sexta-feira já sem a logomarca da instituição financeira na parte frontal do seu uniforme. Sem acordo para uma renovação, o nome do banco foi coberto por um adesivo preto com a inscrição do “Fiel Torcedor”, alcunha dada ao plano de sócio-torcedor da equipe alvinegra.

Principal patrocinador do Timão desde dezembro de 2012, a Caixa não mostrou interesse em estender mais uma vez seu vínculo pelo período de um ano, como era a vontade corintiana. Projetando apenas mais oito meses de parceria, a empresa queria pagar apenas um valor proporcional aos R$ 30 milhões acordados desde 2016 para o espaço “master” da camisa (cerca de R$ 20 milhões), algo que não agradou o time do Parque São Jorge.

Sem a entrada de dinheiro que mais lhe ajudava a pagar as contas, o clube assegura já ter algumas propostas para repor a perda. A ideia é negociar pelo menos por um ano inteiro de acordo, não apenas até dezembro. Como o novo uniforme tem lançamento marcado para o mês que vem, no Campeonato Brasileiro, a ideia é arranjar um novo anunciante nesse espaço de tempo.

No ano passado, o clube passou pro situação semelhante e chegou a tirar todas as placas referentes à Caixa do CT Joaquim Grava, recolocando semanas depois, assim que o novo contrato foi assinado. Nesta sexta-, por exemplo, os jogadores nem sequer usaram os coletes, ainda com o logo do banco, colocando uma camiseta branca por cima da azul para evitar propaganda gratuita.