Corinthians tenta manter “pegada” diante do Universidad de Chile

O Corinthians encara nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), o seu primeiro desafio internacional após quase um ano da sua queda Copa Libertadores da América do ano passado. De volta ao estádio de Itaquera, local da dolorosa eliminação para o Nacional-URU nas oitavas de final da edição anterior do principal torneio da América do Sul, o Timão tenta iniciar uma caminhada firme na Copa Sul-Americana diante do Universidad de Chile, pela primeira fase da competição.

“A gente sabe que jogo de Sul-Americana tem essa diferença, essa pegada mais forte. É um jogo diferente em todos os termos”, afirmou o zagueiro Pablo, que deve comandar a defesa frente a uma das equipes que se notabilizou pelo futebol bem jogado nos últimos anos, principalmente sob o comando do argentino Jorge Sampaoli, hoje treinador do Sevilla-ESP. No momento, porém, o Timão ainda não conhece os chilenos.

“Por enquanto não sabemos muito, sabemos que vai ser pegado, com muita entrega. Vai ser difícil, Sul-Americana tem esse estilo, ainda mais fora de casa, mas a gente não sabe muito ainda não”, reconheceu o defensor, companheiro do paraguaio Balbuena no setor defensivo, atualmente a maior força do Alvinegro na temporada. É lá, porém, que o time terá um desfalque importante.

O lateral direito Fagner foi expulso justamente na eliminação para o Nacional, em 2016, e precisará cumprir dois jogos de suspensão em competições regidas pela Conmebol. Dessa forma, o garoto Léo Príncipe, que atuou em três dos últimos quatro jogos, retorna à lateral para substituir o jogador da Seleção Brasileira, compondo a linha defensiva com a dupla de zagueiros e o lateral esquerdo Guilherme Arana.

No meio, o Timão ainda pode contar com o retorno do meia Rodriguinho, que não atuou no empate sem gols contra o Botafogo-SP, no sábado, em Ribeirão Preto. Caso possa atuar, ele retornaria na vaga ocupada por Camacho, que não teve bom desempenho. Na frente, Léo Jabá, Pedrinho e Clayton disputam o posto de Ángel Romero, mas o mais provável é que o paraguaio seja mantido ali.

Do outro lado, a equipe de Santiago encara o embate no Brasil como o início de uma semana decisiva para o primeiro semestre, já que terá pela frente o duelo contra o arquirrival Colo Colo, no domingo. A ideia da equipe, que tem o goleiro Johnny Herrera como nome mais conhecido dos corintianos, é assegurar ao menos um empate em Itaquera para levar a decisão ao estádio Nacional, na capital chilena. “Temos condições de fazer isso”, assegurou Herrera.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X UNIVERSIDAD DE CHILE

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 5 de abril de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Darío Herrera (Argentina)

Assistentes: Ezequiel Brailovski e Ariel Scime (ambos da Argentina)

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson e Pedrinho; Jô

Técnico: Fábio Carille

U. DE CHILE: Johnny Herrera; Rodríguez, Vilches, Jara e Schultz; Reyes, Espinoza e Lorenzetii; Rozas, Ubilla e Mora

Técnico: Guillermo Hoyos