Corinthians tenta acordo com a Ponte por Clayson e cogita envolver jogadores

Clayson tem 17 jogos pela Ponte Preta no ano e um gol (Djalma Vassão/Gazeta Press)

Depois de fracassar na tentativa de contratar Pottker, o Corinthians voltou a negociar com a Ponte Preta. Mas o alvo é outro atacante: Clayson, de 22 anos, que forma o trio ofensivo da Macaca com Lucca e o próprio Pottker. As conversas entre os clubes começaram na semana passada e os corintianos lamentaram a classificação dos campineiros à semifinal, temendo que Clayson se valorize na reta decisiva do Paulistão e chame atenção de concorrentes.

O ponta-esquerda tem contrato com a Ponte até 2019 e seus direitos econômicos estão divididos entre a Macaca e o Ituano, clube onde atuou até 2015.

A grande dificuldade para o Corinthians é se aproximar do valor pedido pela Ponte por Clayson. Existe até a possibilidade de o gerente alvinegro Alessandro Nunes oferecer Yago ou Lucca em uma troca em definitivo – o zagueiro e o meia-atacante estão cedidos apenas por empréstimo até dezembro.

Clayson foi o único jogador do Paulistão que chamou atenção do Corinthians. Sua indicação partiu de Mauro Van Basten, como é conhecido o olheiro alvinegro. O técnico Fabio Carille e Alessandro concordaram com o nome e o presidente Roberto Andrade autorizou a abertura do negócio. O atacante surgiu em 2012 no União São João e se mandou no ano seguinte para o Ituano, onde foi campeão paulista em 2014.

A negociação com Pottker gerou enorme polêmica. É que o Corinthians estava convencido de que contaria com o camisa 9 no fim do Paulistão, a ponte de liberar Yago e Lucca para a Ponte. Porém, o Timão exigiu que Pottker não disputasse a Copa do Brasil pela Macaca, a fim de ter condições de jogar o torneio pelo futuro clube. A Ponte não aceitou a imposição, cancelou o negócio e Pottker acabou acertando sua transferência para o Inter dias depois – ele se muda para Porto Alegre após o estadual.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: