Corinthians tem trunfo para desamarrar impasse entre Guedes e Shandong

·1 minuto de leitura
SUZHOU, CHINA - DECEMBER 19: Roger Guedes of Shandong Luneng Taishan celebrates with champion trophy after winning the 2020 Chinese Football Association (CFA) Cup final match between Jiangsu Suning and Shandong Luneng Taishan at the Suzhou Olympic Sports Center on December 19, 2020 in Suzhou, Jiangsu Province of China. (Photo by VCG/VCG via Getty Images)
Roger Guedes tem mais um ano de contrato com os chineses

Lá se vão mais de dez dias desde a visita de Paulo Pitombeira, empresário de Roger Guedes, al CT do Corinthians, em reunião que selou um acordo verbal entre as partes. Apesar disso, o Timão segue sem poder anunciar o atacante como reforço devido ao impasse com o Shandong Luneng, da China.

Roger Guedes tem mais um ano de contrato com os chineses e sonha com uma compensação financeira para romper o vínculo - somente em salários, ele teria direito a mais de R$ 30 milhões nos últimos 12 meses do acordo. Mas o Shandong tem dificultado as negociações.

É neste contexto que o Corinthians cogita entrar na parada. “A gente pode deixar o percentual de uma venda futura para o Shandong Luneng”, afirma um importante dirigente alvinegro, em contato com o Blog.

O Timão também considera a possibilidade de “ressarcir” Roger Guedes em caso de uma má negociação com o Shandong deixando ao atacante um pedaço dos direitos econômicos. 

O Blog já havia revelado que o acordo verbal com Roger Guedes prevê salários na casa dos R$ 800 mil por mês - o valor corresponde ao teto alvinegro - além de luvas que vão aproximar os vencimentos do atacante do valor de R$ 1,5 milhão mensalmente. Importante: o presidente Duílio Monteiro Alves nega tais cifras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos