Corinthians tem preço médio de ingresso mais barato na história da arena

Yahoo Esportes
<em>Ticket médio do jogo contra o Atlético-MG, no sábado, foi de R$ 36 (Alan Morici/Ag. Corinthians)</em>
Ticket médio do jogo contra o Atlético-MG, no sábado, foi de R$ 36 (Alan Morici/Ag. Corinthians)

Nunca foi tão barato ver um jogo de Campeonato Brasileiro na Arena Corinthians quanto atualmente. O preço médio do ingresso na partida de sábado, contra o Atlético-MG, por exemplo, foi de R$ 36,08 – o confronto marcava o aniversário de 108 anos do Timão, que ficou no empate em 1 a 1 com os mineiros.

Nesta mesma altura das últimas quatro edições do Brasileirão, o torcedor tinha de desembolsar muito mais para conseguir frequentar Itaquera. No ano passado, por exemplo, o ticket médio do jogo contra o Atlético-GO, também pela 22ª rodada, foi de R$ 59,27, ou seja, R$ 23,19 mais caro do que o do último sábado.

A comparação com 2017 pode não ser tão justa, já que a equipe de Fábio Carille fazia excelente campanha e arrancava para o título nacional. Mas em 2016, quando não brigava na parte de cima da tabela, o Timão cobrou R$ 47,75 como preço médio no duelo com o Sport, pela 23ª rodada – na 22ª, a partida foi como visitante.

Nos dois primeiros anos da arena, também era muito mais custoso adquirir uma entrada para ver o Corinthians de perto: no duelo com o Fluminense, pela 22ª rodada do Brasileirão de 2015, o torcedor desembolsou R$ 52,95 de preço médio, contra R$ 53,23 do corintiano que foi ao jogo diante da Chapecoense, em 2014, também pela 3ª rodada do returno.

Antes de cobrar R$ 36,08 de média no último sábado, o Timão já havia praticado preços tão convidativos quanto diante de Paraná (R$ 36,22), Atlético-PR (R$ 38,22) e Cruzeiro (R$ 39,97), em partidas recentes deste Brasileirão.

A queda vertiginosa no preço do ingresso foi a alternativa encontrada pela diretoria para acabar com uma série de públicos muito ruins que marcaram as apresentações do time no primeiro semestre. Logo na estreia em 2018, apenas 14.493 pessoas pagaram para ver o duelo contra o São Bento, pelo Paulistão – terceira pior marca do estádio. Na Libertadores, por exemplo, as três partidas da fase de grupos registraram os piores públicos do Timão na nova casa pela competição sul-americana.

A consequência da redução no ticket médio está na arrecadação. O Corinthians tem lucrado, proporcionalmente, bem menos hoje em dia. É bem verdade que o dinheiro da bilheteria não entra para o caixa do clube, mas serve para o pagamento do financiamento do estádio. No sábado, por exemplo, mesmo com quase 30 mil pagantes, a receita líquida foi de apenas R$ 628 mil. O valor é idêntico ao do jogo de 2014 contra a Chapecoense, porém com quatro mil pessoas a mais dentro do estádio.

PREÇO MÉDIO DO INGRESSO NO BRASILEIRÃO DE…
2018: R$ 36,08 (Corinthians 1 x 1 Atlético-MG) – 29.371 pagantes
2017: R$ 59,27 (Corinthians 0 x 1 Atlético-GO) – 40.581
2016: R$ 47,75 (Corinthians 3 x 0 Sport*) – 24.360
2015: R$ 52,95 (Corinthians 2 x 0 Fluminense) – 29.328
2014: R$ 53,23 (Corinthians 1 x 1 Chapecoense) – 25.537

* todos os jogos são da 22ª rodada, exceto o contra o Sport, pela 23ª

Leia também