Corinthians tem 2 expulsos e segura empate com o Grêmio no Brasileiro

·3 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 22.11.2020 - CORINTHIANS-GRÊMIO - Diego Souza, do Grêmio, em lance com Lucas Piton - Partida entre Corinthians e Grêmio, válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2020, realizada na Neo Química Arena, na zona oeste da capital paulista, na noite deste domingo (22). (Foto: Bruno Ulivieri/Agif/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 22.11.2020 - CORINTHIANS-GRÊMIO - Diego Souza, do Grêmio, em lance com Lucas Piton - Partida entre Corinthians e Grêmio, válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2020, realizada na Neo Química Arena, na zona oeste da capital paulista, na noite deste domingo (22). (Foto: Bruno Ulivieri/Agif/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Corinthians conseguiu segurar um empate sem gols com o Grêmio, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, mesmo desfalcado e com dois jogadores a menos. A partida foi jogada na Neo Química Arena, em Itaquera.

Se o time gaúcho, mesmo com duelo pela Libertadores no meio de semana, colocou seus principais jogadores em campo, o Corinthians teve uma escalação desfalcada por três jogadores infectados com a Covid-19. Jô, Jemerson e Mateus Vital estão isolados, segundo o clube.

Dessa forma, Vagner Mancini escalou um ataque de praticamente um único homem, o camisa 33 Davó. A situação complicou mais quando, aos 29 do primeiro tempo, o zagueiro Marllon foi expulso após entrada violenta em Matheus Henrique.

Por isso, o treinador tirou Davó e colocou o defensor Bruno Mendez, deixando sua equipe sem nenhum atacante em campo --no banco de reservas, tinha Léo Natel e Everaldo. Boselli, que seria outra opção, está lesionado e não foi relacionado para a partida.

Mesmo nessa situação, na segunda etapa, com o jogo 0 a 0, Luan teve a maior chance do jogo até então. O meia corintiano finalizou cara a cara com o goleiro Vanderlei e teria feito o gol se Orejuela não tivesse aparecido para afastar o perigo.

Minutos depois, a situação do Corinthians ficou ainda pior quando o meia Otero levou o segundo amarelo e foi expulso.

Ainda assim, em um contra-ataque, Fagner teve uma chance incrível, dentro da área e de frente para o gol, mas Vanderlei defendeu, aos 34 da etapa final.

A essa altura, Mancini havia recuado completamente sua equipe, e Renato Gaúcho, lançado seu time todo ao ataque.

O Grêmio chegou para o jogo embalado por uma sequência de oito vitórias consecutivas (quatro pela Copa do Brasil) e 11 jogos de invencibilidade.

Com o resultado, o time tricolor perdeu uma grande chance de subir à quinta posição e igualar os 36 pontos do arquirrival Internacional. Foi a 34, em oitavo.

Já o Corinthians chega ao quarto jogo sem vitória, sendo três empates.

Nos últimos cinco duelos: venceu o Internacional por 1 a 0; empatou com o América-MG em 1 a 1 pela Copa do Brasil (e, com o resultado, foi eliminado); empatou com o Atlético-GO também por 1 a 1; Perdeu para o Atlético-MG por 2 a 1 e agora empatou com o Grêmio.

O próximo compromisso do Corinthians será na quarta-feira (25), contra o Coritiba, em casa, pelo Campeonato Brasileiro.

Já o Grêmio terá no meio da semana duelo pela Copa Libertadores. Será na quinta-feira (26), às 21h30, contra o Guaraní do Paraguai, no estádio Defensores del Chaco.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Camacho), Cantillo (Xavier), Luan (Léo Natel), Jonathan Cafú (Lucas Piton) e Otero; Matheus Davó (Bruno Méndez). T.: Vagner Mancini

GRÊMIO

Vanderlei; Orejuela (Churín), Geromel, Rodrigues e Cortez (Diogo Barbosa); Darlan (Pinares), Matheus Henrique (Victor Ferraz) e Jean Pyerre (Isaque); Luiz Fernando, Pepê e Diego Souza. T.: Renato Gaúcho

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)

Auxiliares: Jean Marcio dos Santos e Vinicius Melo de Lima (RN)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Cantillo e Otero (COR); Darlan (GRE)

Cartão vermelho: Marllon e Otero (COR)