Corinthians sai atrás no placar, mas consegue empate com o Atlético-GO

Alexandre Guariglia
·4 minuto de leitura


Em duelo de baixo nível técnico, Atlético-GO e Corinthians empataram em 1 a 1, neste sábado, em Goiânia e não mudaram muito suas situações na tabela do Brasileirão. O Dragão abriu o placar com Oliveira, de cabeça, no fim da primeira etapa, e Fábio Santos, em cobrança de pênalti no segundo tempo, empatou o placar. Timão vai a 25 pontos na tabela e os goianos vão a 23.

O começo do primeiro tempo mostrou bem quem tomaria a iniciativa da partida: os donos da casa. Com menos de cinco minutos, Chico e Nicolas arriscaram chutes que desviaram na zaga corintiana, mas não levaram perigo. Apesar de não criar tantas chances, os goianos tinham volume, o que não acontecia com o adversário, que sofria para organizar qualquer jogada.

As melhores alternativas para o Timão se encontravam nas bolas paradas, com Otero, que quase achou Luan livre na área em uma delas, mas Willian Maranhão tirou o perigo a tempo. A partir dali, o jogo piorou demais, com as duas equipes apresentando um futebol paupérrimo. Enquanto o Atlético não conseguia sair, o Corinthians não sabia o que fazer com a posse de bola.

Com 30 minutos de jogo, o Alvinegro ainda não havia chutado para o gol. Enquanto isso, o Dragão se arriscava, mesmo sem conseguir acertar as finalizações. Em uma dessa ocasiões, Zé Roberto subiu sozinho na área, porém não pôde cabecear direito e a bola subiu demais. Pouco depois, Gil teve oportunidade de cabecear, no entanto foi travado pela zaga mandante.

Enquanto o Atlético-GO errava mais uma finalização no ataque com Gustavo Ferrareis, do outro lado Otero teve uma boa chance em falta perto da área, mas a cobrança passou bem longe do gol. Em seguida, o goleiro Jean saiu jogando errado da área, a bola ficou com Matheus Davó, que hesitou na finalização, tentou driblar o arqueiro, que acabou se recuperando e evitando o drible.

Se o Corinthians não aproveitou lá na frente, o Dragão fez sua parte e balançou a rede. Aos 41 minutos, Ferrareis bateu escanteio para a área, Oliveira subiu mais do que a zaga e cabeceou no cantinho esquerdo de Cássio. Era a abertura do placar, que quase foi ampliado com Chico, após erro na saída de bola de Marllon, e com Marlon Freitas, que cabeceou sozinho na entrada da área.

Para o segundo tempo, Mancini abriu mão do volante Xavier e colocou o atacante Gustavo Silva, que logo aos dois minutos recebeu na linha de fundo e tentou um cruzamento fechado que exigiu que Jean colocasse a bola para escanteio. E a alteração mostrou que mudou mesmo o Corinthians, quando aos seis minutos Gustavo recebeu de novo na direita, cruzou e achou Ramiro na área, que finalizou e o goleiro do Atlético-GO defendeu em dois tempos.

Não demorou muito e Fagner invadiu a área em velocidade, cortou para dentro e acabou trombando com o zagueiro Gilvan. Sem auxílio do VAR, o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima marcou pênalti para o Timão. Fábio Santos assumiu a responsabilidade e converteu a cobrança para empatar a partida aos 11 minutos da segunda etapa, quando a equipe já se mostrava melhor.

O jogo, porém, continuava com muitos erros técnico e com qualidade muito baixa. Chances de gol somente em erros defensivos, como em lance aos 20 minutos, quando Jean afastou mal um cruzamento e Luan ficou com a bola. O meia passou para Matheus Davó concluir, mas Gilvan travou em cima da hora. Foi o lance de maior perigo do Corinthians, após empatar o jogo.

Já o Atlético-GO não conseguia levar o mesmo volume de perigo para a defesa corintiana, e persistia com erros grotescos de finalização. Uma boa oportunidade aconteceu aos 41 minutos, quando William Maranhão emendou chute de fora da área que passou muito perto do gol de Cássio. A mudança da postura do Timão influenciou na queda do ímpeto da equipe goiana.

Nada mais perigoso aconteceu até o apito final do árbitro. Com o empate, o Corinthians vai a 25 pontos na tabela, na nona posição. Na próxima rodada, no sábado, o Timão enfrenta o Atlético-MG, na Neo Química Arena. Enquanto o Dragão vai a 23 pontos na 13ª posição do Campeonato Brasileiro e vai pegar o Flamengo, no Maracanã, também no próximo sábado.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 1 X 1 CORINTHIANS
Local:
Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO)
Data-Hora: 7/11/2020 - 21h
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Público/renda: Portões Fechados
Cartões amarelos: Natanael, Gilvan e Oliveira (AGO) Gabriel, Otero, Xavier e Bruno Méndez (COR)
Cartões vermelhos: -
Gols: Oliveira (41'/1ºT) (1-0), Fábio Santos (11'/2ºT)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, Oliveira, Gilvan e Nicolas (Natanael, aos 28'/2ºT); Willian Maranhão, Marlon Freitas e Matheus Vargas (Wellington Rato, aos 28'/2ºT); Gustavo Ferrareis, Chico (Matheuzinho, aos 35'/2ºT) e Zé Roberto (Junior Brandão, aos 39'/2ºT). Técnico: Eduardo Souza.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Camacho, aos 18'/2ºT) e Xavier (Gustavo Silva, no intervalo); Ramiro (Éderson, aos 44'/2ºT), Luan e Otero (Everaldo, aos 18'/2ºT); Matheus Davó (Léo Natel, aos 37'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.