Corinthians e São Paulo jogam contra a crise e por vaga na final

Eliminados da Copa do Brasil na quarta-feira, Corinthians e São Paulo têm a oportunidade de se recuperar neste domingo, em Itaquera. A partir das 16 horas (de Brasília), os rivais decidirão uma vaga na decisão do Campeonato Paulista exatamente uma semana após a vitória corintiana por 2 a 0, no Morumbi. Desta vez, a crise será inevitável para o time que perder.

Do lado do Corinthians, o técnico Fábio Carille está escaldado pela recente derrota nos pênaltis para o Internacional e tentou não se deixar levar pela vantagem no confronto estadual. “Espero um São Paulo muito aguerrido. É um time que está ferido. Quando é assim, a gente busca força onde não tem. Precisaremos igualar na vontade para avançar”, conscientizou-se, após ouvir críticas pelo comodismo do Corinthians no meio de semana.

No São Paulo, a ideia é aproveitar o embalo da convincente vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, no Mineirão, para reagir e alcançar a difícil classificação na Zona Leste. “Vai ser um jogo complicado, mas, se jogarmos do mesmo jeito, temos tudo para ganhar. O Cruzeiro estava sem perder há um tempo em casa e conseguimos uma grande vitória”, lembrou Gilberto.

O centroavante, inclusive, poderá aparecer como novidade na escalação de domingo, uma vez que Morato, destaque em Belo Horizonte, já defendeu o Ituano pelo Estadual e está inabilitado para o confronto. Assim, o artilheiro do time no ano, com 11 gols, aparece como favorito a compor o trio ofensivo ao lado do peruano Cueva e do argentino Lucas Pratto, em detrimento de Luiz Araújo, que caiu de produção nos últimos jogos.

No Corinthians, não há dúvida. Carille não gosta de fazer suspense e tem todos os seus titulares habituais à disposição. Dessa forma, tem pensado um pouco mais no que Rogério Ceni poderá armar no time rival. “O elenco deles é de muita qualidade. Podemos esperar tudo: três zagueiros, Pratto e Gilberto… Também não é para ficar quebrando muito a cabeça com eles”, policiou-se.

A formação inicial do São Paulo é mesmo um mistério. Como de praxe, Ceni fechou os treinos táticos que antecederam o clássico e não deu pistas do companheiro de Pratto no ataque. Sabe-se que os lesionados Buffarini e Araruna estão descartados, enquanto Bruno foi cortado da lista de inscritos do mata-mata do Paulista. Portanto, o volante Wesley será improvisado na lateral direita.

A única certeza é de que o Tricolor não abdicará do estilo ofensivo, mesmo longe de seus domínios. Até porque precisa reverter a desvantagem de dois gols. “O que aconteceu no outro domingo é passado. Quem almeja um objetivo tem que fazer por onde, quebrando as linhas e achando o espaço para fazer o gol. Se não for assim, não tem por que a gente ir para lá”, bradou Wesley.

Já a filosofia comedida do Corinthians, que prioriza a marcação, não será mudada em função da queda diante do Inter. Carille conta com a vantagem de dois gols nas semifinais e com bons resultados obtidos anteriormente para justificar a postura da sua equipe. “Temos de respeitar a nossa ideia e a nossa forma de jogar”, afirmou.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X SÃO PAULO

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 23 de abril de 2017, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô

Técnico: Fábio Carille

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Wesley, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Cueva, Lucas Pratto e Gilberto

Técnico: Rogério Ceni