Corinthians oficializa consultoria, e diretor diz que dívida é de R$ 900 mi

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Corinthians anunciou nesta sexta-feira que a contratação da empresa Falconi, referência no Brasil em consultoria de gestão. O vínculo inicialmente é válido por um ano.

O acordo foi anunciado pelo diretor financeiro do Corinthians Wesley Melo, que falou que o clube tem dívida de R$ 900 milhões sem contar a Neo Química Arena. A ideia é que a consultoria ajude o Timão a reduzir as despesas.

- A dívida hoje é em torno de R$ 900 milhões sem a Neo Química Arena. Os gastos já estão sendo reduzidos em cerca de 20%. O departamento de finanças não deve apitar no futebol, mas se você vir as entrevistas de Duílio e do professor Vagner Mancini, eles já vêm dizendo sobre nossa capacidade limitada de fazer investimentos no futebol neste momento. A gente vem usando atletas da base. Agora, pode ser que tenha oportunidade de jogador vir com custo que a gente possa pagar. Pode ser que a gente contrate, que Mancini indique uma ou duas contratações pontuais, aí faremos uma análise financeira para concluir se a contratação é efetiva ou não - afirmou o dirigente.

Apesar de alertar para a situação financeira, Wesley Melo disse que o Corinthians precisa ter um time competitivo. Ele relembrou que a campanha do Timão no Campeonato Brasileiro de 2020 fez o clube arrecadar menos do que o esperado.

- A Falconi está sendo contratada para nos ajudar não só a encontrar ineficiências e reduzir custos, mas a canalizar investimentos no lugar correto. Não dá para cortar todo o investimento no futebol e ter um desempenho ruim. Em dezembro, a gente imaginava em qual posição o Corinthians ia ficar no Brasileirão. Se fosse em oitavo, a gente teria uma premiação. Ficamos em 12º, com uma diferença de R$ 5 milhões. Não adianta não investir no futebol, temos de ter um time competitivo, mas não vamos dar um passo maior do que a perna - disse.

- Estamos usando os jogadores da base, eles estão correspondendo. O Corinthians sempre vai competir, isso significa uma alavancagem de receita, em premiação, visibilidade, potencial de marketing. Temos uma capacidade limitada de investimento, mas o próprio futebol é visto como investimento, não como um custo - acrescentou.