Corinthians negocia com Guerrero desde a semana passada

·2 minuto de leitura
Guerrero chegou a tentar a rescisão do contrato com o Inter semanas atrás (Ricardo Duarte/Inter)
Guerrero chegou a tentar a rescisão do contrato com o Inter semanas atrás (Ricardo Duarte/Inter)

Herói do título mundial, Paolo Guerrero está na mira da diretoria do Corinthians. Por mais que dirigentes do clube e representantes do staff do centroavante neguem, o Blog crava que as conversas começaram na semana passada.

É bem verdade que o negócio quase morreu logo de cara. Tudo porque Guerrero pediu R$ 850 mil por mês em um contrato de dois anos e meio. Em grave crise financeira, o Timão considerou as cifras absurdas e praticamente desistiu do peruano.

Leia também:

Mas os contatos foram retomados nesta semana e um dos representantes de Guerrero, inclusive, esteve na última segunda-feira no CT do Parque Ecológico, onde o Corinthians treina.

Guerrero não quer mais ficar no Internacional, onde é só a terceira opção do ataque. Porém, o Colorado não aceitou liberá-lo de graça - o contrato entre as partes se encerra em 31 de dezembro. Seus vencimentos no Rio Grande do Sul giram na casa dos R$ 800 mil mensais.

Ao que parece, um acordo entre Corinthians e Inter não seria o maior dos problemas. O Timão acenou com a possibilidade de emprestar algum jogador ao Colorado até dezembro, como compensação pela liberação antecipada do peruano, que se recupera neste momento de uma lesão no joelho direito.

O joelho, inclusive, é outro motivo de preocupação entre os corintianos. Guerrero ficou sete meses afastado, entre agosto do ano passado e março deste ano, em recuperação de uma cirurgia. Na volta, fez sete jogos. Ocorre que sentiu novamente dores e perdeu a Copa América.

Guerrero jogou no Corinthians de 2012 a 2015 e marcou os gols da semifinal e da final no Mundial de Clubes da Fifa. Durante toda a passagem, foram 126 jogos e 52 gols.

Vale lembrar que o Timão já havia sondado recentemente Renato Kayser e Everaldo. Porém, qualquer avanço nas negociações é complexo porque o clube não quer gastar para contratá-los. Kayser chegou ao Athletico por R$ 5 milhões, enquanto Everaldo foi comprado no início do ano passado por US$ 1,6 milhão. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos