Corinthians lamenta postura do Goiás, mas esquece uma verdade do futebol: são negócios

O Corinthians emitiu, nesta quarta-feira (08), uma nota oficial na qual noticia sua desistência em contratar o meia-atacante Michael, que está a caminho do Flamengo. O texto também surpreendeu por criticar a postura do Goiás ao longo da negociação.

“O Corinthians lamenta a forma como o Goiás tratou a negociação, sem a devida reciprocidade que houve ao longo dos últimos anos, quando o Alvinegro cedeu atletas por empréstimo à equipe de Goiânia”, diz trecho do comunicado corintiano.

De fato, recentemente o Corinthians emprestou muitos jogadores para o Esmeraldino. Apenas em 2019 foram três: os meias Marlone e Giovanni Augusto, além do meio-campista Yago. Embora não tenham sido protagonistas em Goiânia, foram importantes no elenco que terminou o Brasileirão em uma digna décima posição, garantido vaga para a Copa Sul-Americana.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Levando em consideração também o primeiro mandato de Andrés Sánchez na presidência do clube paulista (ficou no cargo de 2007 até 2011 antes de ser eleito novamente em 2018), o histórico de jogadores cedidos, a maioria por empréstimo, para o Goiás é grande – isso sem contar a ida de Gustagol para os alviverdes, em 2017.

Corintianos emprestados para o Goiás

Marlone
Marlone
  • Marlone (2019)

  • Giovanni Augusto (2019)

  • Yago (2019)

  • Wellington Saci (2010)

  • Eduardo Ramos (2009)

Em contrapartida, nos últimos anos a principal contratação feita pelo Corinthians junto ao Goiás foi Iarley. O habilidoso meia-atacante chegou em 2010, já com 36 anos. Vestiu as cores alvinegras apenas naquela campanha. Já não conseguia mais ter alto nível com grande regularidade.

A boa relação entre clubes, como a que o Corinthians tinha com o Goiás, ajuda. Mas não é o que faz bater o martelo. Afinal de contas, apesar de toda a paixão e romantismo que cercam o futebol, o esporte bretão é um negócio. E como diz o famoso ditado popular: amigos, amigos... negócios à parte.

Goiás ainda contava com Michael

Michael Goiás 2019
Michael Goiás 2019

Durante as negociações, que envolveram especialmente Palmeiras, Corinthians e Flamengo, o Goiás manifestou diversas vezes a intenção de manter Michael, eleito revelação do Brasileirão 2019.

“O Goiás nunca colocou o Michael à venda. Por isso, sempre falamos sobre a multa. Ele não estava à venda", afirmou Tulio Lustosa, dirigente do clube goiano, em entrevista para a Goal.

O próprio Tulio Lustosa é um exemplo sobre como separar as coisas, o coração da razão, neste caso. Foi jogador do Corinthians em 2009 e ao longo da carreira como meio-campista, onde teve maior destaque no Botafogo, sempre declarou antipatia pelo Flamengo – destino provável de Michael.

O Corinthians ofereceu, segundo dito pelo dirigente goiano, 5 milhões de euros por 50% dos direitos de Michael. A oferta do Flamengo foi de 7.5 milhões por 80%. É o famoso “Money talks”.

O dinheiro falou e foi o fator mais importante na negociação, como acontece na maior parte das vezes em ambientes profissionais. O real lamento tanto do Corinthians quanto de outros clubes brasileiros deveria ser por não conseguir, hoje, competir financeiramente com o Flamengo.

Leia também