Corinthians lamenta ato machista contra conselheira após colega falar para ela 'arrumar tanque de roupa'

·3 min de leitura


O Corinthians divulgou nota oficial, no início da noite desta sexta-feira, para se posicionar em relação a um episódio polêmico envolvendo dois membros do Conselho Deliberativo do clube. Em comunicado assinado pelo presidente do órgão, Alexandre Husni, o Alvinegro lamentou a briga, ocorrida em um grupo de WhatsApp dos conselheiros, no qual Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne, proferiu uma frase machista contra Analu Tomé.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Conselheiro vitalício do Timão, Mané acusou Analu, eleita em 2020 para fazer parte do órgão por três anos, de escrever "bobagens" no grupo de conversas do aplicativo e sugeriu a ela que "arrume um tanque de roupa para se divertir".

O conflito foi revelado depois que a conselheira reproduziu em suas redes sociais uma das mensagens com ofensas de Mané contra ela e ainda apontou que anteriormente já foi vítima do conselheiro vitalício em outras ocasiões.

- Meu nome é Analu Tomé, sou conselheira trienal do Sport Club Corinthians Paulista e gostaria de mostrar o comentário dirigido a mim pelo conselheiro vitalício, conhecido como Mané da Carne, no grupo do WhatsApp. Não é a primeira vez que recebo ofensas dele - escreveu ela em seu perfil no Twitter.

Na mesma publicação, Analu reproduziu um print da tela do aplicativo na qual mostrava a frase de teor machista direcionada a ela. Na ofensa, o conselheiro , além de sugerir que a conselheira fosse "arrumar um tanque de roupa para se divertir", escreveu que apaga todas as mensagens publicadas pela colega de órgão e que "é muita sacanagem ler essas bobagens que você posta".

Várias horas depois de o atitude de teor machista ganhar grande repercussão nas redes sociais, o Conselho Deliberativo do Corinthians divulgou nota oficial para lamentar o ocorrido, mas evitou criticar diretamente Mané da Carne. Entretanto, ressaltou que "o episódio, tal como relatado, merece especial atenção por parte do Corinthians, ainda mais por ser uma instituição que tem no respeito à mulher um de seus pilares mais sagrados".

Por fim, o clube abriu espaço para que Analu Tomé se manifeste com algum protesto oficial encaminhado ao Conselho Deliberativo, que, com a possível posição por parte da vítima do ato de preconceito, analisará o caso.

- Conforme o estatuto do clube, a mesa do Conselho Deliberativo, que é o órgão competente para resolver essas questões, aguarda manifestação da conselheira, se assim o desejar, a fim de encaminhar procedimentos que se mostrem cabíveis - encerra a nota oficial assinada por Alexandre Husni.

ANALU DIZ SER A 'CONSELHEIRA MAIS ATACADA' E MANÉ ADMITE OFENSA

Os dois conselheiros foram procurados pela reportagem do GE, que ouviu as versões dos dois em relação ao conflito. Ao veículo, Analu disse que a conversa no grupo de WhatsApp no qual houve a briga tratava de eventos filantrópicos que são promovidos pelo clube. E ela disse que é alvo constante de Mané.

– Eu sou a conselheira mulher mais atacada, pois sou a mais ativa (no grupo) e por ser da oposição. Ele vira e mexe me ataca desta forma, mas não só a mim. Ataca conselheiros homens com xingamentos de baixo calão. Ele é vitalício, está lá há 50 anos e acha que pode ofender a todos - disse a conselheira ao GE.

Mané da Carne, por sua vez, confirmou que realmente foi o autor da ofensa contra a conselheira, mas encaminhou à reportagem outros trechos da conversa ocorrida no aplicativo e disse que Analu chegou a sugerir a ele que apagasse o que ela escreve no grupo e que incomodasse o conselheiro. E Mané acabou sendo chamado de "patético" e "baixo" pela colega de órgão do clube, mas se negou a mostrar arrependimento com a sua atitude ao comentá-la

– Agora tudo o que falar é ofensa (sic). Desculpe, o mundo está muito chato - afirmou Mané em relação ao ato que cometeu contra uma das 11 mulheres que hoje fazem parte do Conselho Deliberativo do Corinthians.

Confira a nota oficial divulgada pelo clube para comentar o episódio:

“O Conselho Deliberativo lamenta a discussão ocorrida entre dois conselheiros em grupo de troca de mensagens por aplicativo.

Embora se trate de uma questão particular entre os dois integrantes e a conversa tenha ocorrido fora de suas atividades oficiais junto ao Conselho Deliberativo e ao clube, o episódio, tal como relatado, merece especial atenção por parte do Corinthians, ainda mais por ser uma instituição que tem no respeito à mulher um de seus pilares mais sagrados.

Conforme o estatuto do clube, a mesa do Conselho Deliberativo, que é o órgão competente para resolver essas questões, aguarda manifestação da conselheira, se assim o desejar, a fim de encaminhar procedimentos que se mostrem cabíveis.

Atenciosamente,
Alexandre Husni
Presidente do Conselho Deliberativo
Sport Club Corinthians Paulista"


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos