Corinthians se prepara para enfrentar o Goiás, usando e abusando da base

Biro (foto) é um dos principais destaques da base do Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Cinco atletas da base participaram do último treinamento do Corinthians antes de encerrar a preparação para enfrentar o Goiás, neste sábado (29), em jogo adiado da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O goleiro Wesley Borges, os meias Biro, Breno Bidon e Matheus Araújo, e o atacante Wesley Gassova estiveram presentes na atividade e, com exceção ao primeiro, todos devem formar a delegação corintiana, que embarca para Goiânia nesta tarde.

+ Confira detalhes da terceira camisa e a nova linha do Corinthians em alusão ao Mundial do Japão

Biro e Wesley Gassova já haviam participado dos trabalhos da última quinta-feira (27). Ambos têm histórico na equipe profissional, pois já tiveram algumas oportunidades até mesmo de entrar em campo por alguns minutos no decorrer deste ano, assim como Matheus Araújo. Breno Bidon já foi relacionado para jogos da equipe profissional, mas ainda não entrou em campo.

Na reta final da temporada, o Timão voltou a ter problemas relacionados ao departamento médico. O zagueiro Balbuena e o meia Renato Augusto, que deixaram o último compromisso, contra o Fluminense, com dores, podem ser preservados. Os atacantes Adson e Gustavo Mosquito serão desfalques, o primeiro por conta de uma lesão muscular na coxa direita, já o segundo rompeu o ligamento do joelho direito e só deve voltar a jogar no segundo semestre de 2023. Com isso, a comissão técnica corintiana tem recorrido às categorias inferiores, que já tem nomes como Robert Renan e o atacante Giovane integrados definitivamente ao time de cima.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os jogos da reta final

A atividade derradeira do Corinthians antes de encarar o Esmeraldino, fora de casa, foi leve. O técnico Vítor Pereira promoveu apenas uma atividade de enfrentamento em campo reduzido.

ENTENDA A SUSPENSÃO DA PARTIDA ENTRE GOIÁS E CORINTHIANS

Goiás e Corinthians se enfrentariam no último dia 15 de outubro, mas a partida foi suspensa após algumas divergências entre os clubes sobre a presença das duas torcidas no estádio da Serrinha, que envolveu outros órgãos.

Inicialmente, o Tribunal de Justiça de Goiás solicitou à CBF a realização da partida com torcida única, por conta do confronto entre torcedores corintianos e esmeraldinos antes da partida do primeiro turno, em São Paulo, no mês de julho, que resultou em 17 prisões e três pessoas feridas. A entidade máxima do futebol brasileiro acatou a solicitação. Porém, o Timão considerou a decisão unilateral e recorreu ao STJD, que na véspera do jogo revogou a determinação de torcida única.

No dia em que a partida aconteceria, o Goiás entrou na justiça comum, que autorizou somente os torcedores do clube goiano no estádio. O STJD, então, voltou à história suspendendo a partida, que na sua remarcação ficou decidida que terá a presença da torcida dos dois times, mas com algumas determinações como: escolta dos corintianos desde a entrada à cidade de Goiânia até a entrada do estádio Hailé Pinheiro, que terá isolamento no seu entorno a partir de seis horas antes da bola rolar. Além disso, foi permitida a venda de apenas um ingresso por CPF com identificação facial pelo comprador.