Corinthians empata com o Galo e perde mais pontos como mandante

Gazeta Press

O Corinthians, no dia do seu aniversário, esperava mostrar força após a queda na Libertadores da América, mas não conseguiu reagir após sofrer o empate do Atlético-MG, na noite deste sábado, terminando o embate em 1 a 1. Com um gol de Pedrinho e outro de Fábio Santos, batendo pênalti, o Timão mais uma vez perdeu pontos importantes dentro de casa (são cinco empates e uma derrota), principalmente diante de um rival direto na briga pelo G-6.

O clube do Parque São Jorge, que venceu apenas um dos últimos seis jogos do Brasileiro, fica com 30 pontos conquistados, cinco atrás do próprio Galo, primeira equipe classificada para Libertadores neste momento.

Na próxima rodada, os comandados de Osmar Loss, provavelmente reforçados pelos experientes poupados neste sábado, terão pela frente a equipe do Ceará. O duelo está marcado para as 20h (de Brasília) da quarta-feira, em Fortaleza. Enquanto isso, os atleticanos terão pela frente o líder São Paulo, também na quarta, mas às 21h45 (de Brasília).

Corinthians domina, mas dá uma mão ao Galo

O torcedor do Atlético-MG que assistiu ao jogo pela televisão provavelmente não sabia a cor do uniforme do goleiro Walter, do Corinthians, até os 25 minutos da etapa inicial. Muito intenso, assim como se apresentou frente ao Colo-Colo, no meio da semana. o Timão dominou a primeira parte do duelo, marcando pressão e apostando na velocidade de Romero e Pedrinho pelas pontas, além da movimentação de Araos.

Com a dificuldade de atuar sem diversos titulares, já que Osmar Loss perdeu Fagner e Pedro Henrique, machucados, Douglas, suspenso, e ainda resolveu poupar Cássio, Henrique e Jadson, no entanto, o Timão só conseguiu construir jogadas em vacilos do adversário. O primeiro foi em lateral batido por Avelar para Romero, que apareceu em boa condição na área e cruzou para Pedrinho, mas mandou forte demais.

Pouco depois, o mesmo Avelar mandou lateral para Roger, na entrada da área, e o atacante conseguiu raspar para Pedrinho. No mano a mano com Fábio Santos, o jovem canhoto não teve dúvidas em armar para o pé esquerdo e chutar colocado. A bola encobriu Victor, bateu no travessão e, para azar do goleiro, voltou em suas costas, entrando lentamente no gol dos mineiros.

A vantagem quase foi ampliada em falta cobrada rapidamente por Pedrinho, que achou Romero livre na área. O paraguaio, porém, se enrolou e foi travado pela marcação. Quando tudo parecia caminhar para uma vitória parcial do aniversariante no intervalo, porém, veio a ajuda dos donos da casa. Gabriel fez falta ao colocar mão na bola na lateral da área. Na batida, nova mão na bola, dessa vez dentro. Pênalti bem marcado e bem batido por Fábio Santos, decretando o 1 a 1.

Corinthians não tem forças para vencer

O Alvinegro voltou para a etapa final mais uma vez apostando na intensidade para criar chances e complicar o adversário. Sem mudanças, Loss viu seu primeiro lance de perigo surgir pela direita, quando Gabriel conseguiu escapar da marcação e lançou a bola para a entrada da área, onde Romero foi derrubado por Leonardo Silva. Falta frontal marcada pelo árbitro e batida por Danilo Avelar, que mandou por cima do gol de Victor.

Araos, com boa movimentação, passou a ditar mais o ritmo do jogo e conseguiu distribuir bem o jogo para os pontas Pedrinho e Romero. O canhoto, bem marcado, buscou sempre a jogada de aproximação com Mantuan. Do outro lado, Romero apostou no lance individual e levou perigo em boa chegada ao arriscar de fora da área, mandando à direita do gol defendido pelos atletas visitantes.

Quem levou mais perigo, no entanto, foi o Galo, que viu a única escapada de Ricardo Oliveira terminar em um cabeçada que explodiu na trave esquerda de Walter. Percebendo o cansaço dos seus atletas, Osmar Loss mandou a campo Mateus Vital e Danilo nas vagas de Romero e Roger. A saída do paraguaio, no entanto, não foi bem recebida pela torcida, que vaiou bastante a escolha do comandante.

Loss ainda tentou uma última cartada ao mandar Rodrigo Figueiredo na vaga de Araos, mantendo a dupla Gabriel e Ralf até o final da partida. A falta de profundidade, no entanto, persistiu até o final, auxiliada pelas performances ruins dos substitutos. No fim, as únicas chances foram mineiras, em chutes de fora da área de Cazares e Andrade, ambos bem defendidos por Walter.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: 1º de setembro de 2018, sábado

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa-RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa-RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

Público:  29.371 pagantes

Renda: R$ 1.059.954,90

Cartões amarelos: Araos (Corinthians); Leonardo Silva, Adilson, Matheus Galdezani (Atlético-MG)

Gols:

CORINTHIANS: Pedrinho, aos 20 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG: Fábio Santos, aos 36 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Léo Santos, Marllon e Danilo Avelar; Ralf, Gabriel, Pedrinho, Araos (Rodrigo Figueiredo) e Romero (Mateus Vital); Roger

Técnico: Osmar Loss

ATLÉTICO-MG: Victor; Emerson, Léo Silva, Maidana e Fábio Santos; José Welison, Adilson (Tomás Andrade), Luan (Terans), Cazares e Chará (Tomás Andrade); Ricardo Oliveira

Técnico: Thiago Larghi

Leia também