Corinthians emite nota sobre delação e ressalta prejuízo em Itaquera

A diretoria do Corinthians emitiu um comunicado na tarde desta quinta-feira para tratar da delação de Marcelo Odebrecht, que revelou não cumprimento de obrigações dos governos municipal, estadual e federal na época da construção do estádio de Itaquera, encarecendo a obra dos R$ 820 milhões previstos inicialmente para mais de R$ 1 bilhão.

Incomodada com as parcelas que têm de ser pagas para o fundo de investimento que bancou a construção, a direção ressaltou que os erros revelados por Odebrecht estão custando caro ao clube. “As dificuldades para a liberação dos CIDs (…) bem como a negativa da prefeitura ao pagamento das obras para a Copa muito nos prejudicaram”, informou o clube.

Veja a nota na íntegra:

O Sport Club Corinthians Paulista, tendo tomado conhecimento de trechos da delação do Sr. Marcelo Odebrecht que envolvem a Arena Corinthians, vem a público reforçar que quaisquer irregularidades ou desvios de conduta, constatados por autoridades ou não, serão devidamente apurados pelo Clube, que tomará todas as providências para resguardar seus direitos e buscar a punição dos responsáveis, bem como diligenciará para garantir que todos os prejuízos causados ao Clube e à Arena Corinthians sejam devidamente ressarcidos.

Nesse contexto, o Clube ratifica seus posicionamentos oficiais anteriores, no sentido de que as dificuldades para a liberação dos CIDs, que sofreram grande atraso, bem como a negativa da Prefeitura de São Paulo quanto ao pagamento das obras específicas para a Copa do Mundo na Arena Corinthians, muito nos prejudicaram.

Como também já esclarecido em outras oportunidades, essas situações fizeram com que o custo total da obra aumentasse, chegando a um valor final maior do que o esperado, o qual, com grande esforço, está sendo pago pelo Corinthians.