Corinthians é tri com mérito, mas desempenho do time merece debate. SP chegou longe demais

Yahoo Esportes
Cássio comemora o título paulista, ao lado dos filhos. Goleiro foi o melhor jogador do campeonato. Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
Cássio comemora o título paulista, ao lado dos filhos. Goleiro foi o melhor jogador do campeonato. Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians conquistou o tricampeonato paulista com a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, em Itaquera. Foi o terceiro título consecutivo, algo que não acontecia desde 1939. Apesar do desempenho discutível do time, durante toda a competição, o Corinthians foi eficiente na sua estratégia de jogo e levou o 30º estadual.

Na primeira fase, o Corinthians teve algumas dificuldades e quase terminou em segundo lugar para a Ferroviária. Nas quartas-de-final, passou pelo adversário nos pênaltis, depois de duas partidas muito equilibradas. Nas semifinais, fez um jogo muito bom no primeiro confronto contra o Santos, mas foi massacrado na volta, conseguindo a vaga por causa de Cássio no tempo normal e competência nas cobranças de penalidades.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na decisão, foi inferior ao São Paulo no Morumbi, mas compensou com um rendimento melhor, ao lado do seu torcedor. O Corinthians foi bem no primeiro tempo, fez 1 a 0, poderia ter aumentado o placar, mas desperdiçou dois bons ataques e foi surpreendido com o gol de Antony, vencendo Cássio.

Na volta do intervalo, o Corinthians se mostrou mais pragmático e sem afobação, tomando o cuidado para não errar. O São Paulo retornou com Hernanes, mais avançado, mas ele foi pouco acionado. À medida que o tempo passava, ficava claro que um segundo gol de um lado ou de outro, sairia numa jogada individual ou num lance de bola parada. Carille sacou Pedrinho para Vagner Love e as duas estrelas brilharam: a dele, com muita sorte mais uma vez, e a do atacante, sempre um nome de qualidade.

Sornoza fez o lançamento e Vagner Love bateu de primeira, em velocidade, superando Arboleda, Hudson e Thiago Volpi. Golaço de grande centroavante, para sacramentar a vitória. Corinthians tricampeão, isso ninguém pode discutir, com taça no armário, faixa no peito e bixo no bolso. Carille merece crédito pela sua quarta conquista em dois anos de trabalho como treinador, num momento de mudanças no elenco. Agora, precisa de uma virada na Copa do Brasil e tem uma projeção positiva para a Série A do Brasileiro. O Paulista dá uma certa tranquilidade a todos no clube, só que é preciso evoluir como equipe e apresentar mais rendimento. Com essa bola do Estadual, não irá muito longe nos grandes torneios.

Já o São Paulo chegou longe demais, apesar da recuperação coletiva e do surgimento de bons valores individuais. O tricolor terminou como vice-campeão, com quatro derrotas e três empates em sete clássicos disputados. Com os reforços e muito trabalho, pode incomodar e fazer boas campanhas na Copa do Brasil e Brasileiro. A ver.

Mais no Yahoo Esportes:

Corinthians provoca São Paulo e fala em freguesia

Conselheiros do Palmeiras se irritam com Bolsonaro

Heróis improváveis garantem tri para o Corinthians

Mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Leia também