Corinthians e Paulo André entram em acordo por conta de ação trabalhista

Alexandre Guariglia
·1 minuto de leitura


O Corinthians resolveu mais uma ação trabalhista na Justiça. Desta vez com o ex-jogador Paulo André, atualmente diretor de futebol do Athletico-PR. As partes, além de selarem a paz, entraram em acordo em dezembro do ano passado, no Parque São Jorge e o clube terá de pagar R$ 750 mil em 15 parcelas. A informação foi publicada pelo UOL e confirmada pelo LANCE!.

De acordo com o que apurou a reportagem, o jogador moveu uma ação acusando o Timão de não cumprir algumas obrigações trabalhistas, além disso queria o pagamento dobrado em relação aos dias trabalhados no sábado e no domingo. O processo é referente ao período entre 2009 e 2014, enquanto defendeu a camisa alvinegra. O clube foi derrotado na Justiça do Trabalho.

A fim de não estender a briga judicial e ao mesmo tempo reatar relações, Paulo André e Andrés Sanchez se encontraram no Parque São Jorge, no início de dezembro de 2019, logo após o término do Brasileirão e fecharam o acordo, que foi homologado na Justiça com prazo até maio de 2021 para ser quitado. Na época, acreditava-se que o encontro seria para tratar da situação de Camacho, já que o time paranaense tinha interesse em permanecer com ele.

Paulo André atuou pelo Corinthians por cinco anos, período em que conquistou praticamente tudo o que disputou: Campeonato Paulista (2013), Campeonato Brasileiro (2011), Recopa Sul-Americana (2013), Copa Libertadores (2012) e Mundial de Clubes (2012). Ao todo foram 153 jogos e 10 gols marcados. Após sua saída, a relação com o clube ficou estremecida até o fim do ano passado.