Corinthians e Jô são condenados a pagar clube japonês em mais de R$ 18 milhões

LANCE!
·1 minuto de leitura


O Corinthians recebeu uma má notícia na tarde desta terça-feira (24). O Timão e o atacante Jô perderam uma ação movida pelo Nagoya Grampus e ambos terão que indenizar o clube japonês em 3,4 milhões de dólares (aproximadamente R$ 18,3 milhões na cotação atual).

A informação foi inicialmente publicada pelo Esporte Interativo e confirmada pela reportagem do LANCE!.

Após a decisão ter saído, o clube alvinegro emitiu uma nota se posicionado sobre o assunto:

O Sport Club Corinthians Paulista recebeu na tarde desta terça- feira (24) o resultado da decisão que envolve o atleta Jô e seu ex-clube, Nagoya Grampus.
O Clube tem dez dias para solicitar os fundamentos da decisão para a FIFA e assim tomar as providências necessárias.

Quem também se posicionou foi a assessoria de imprensa que cuida da carreira de Jô, que irá recorrer da condenação na Corte Arbitral do Esporte (CAS):

Com relação à ação que o Nagoya Grampus move na Câmara de Resolução de Disputas da FIFA contra o Corinthians e que envolve o jogador Jô, é preciso esclarecer:

- O resultado anunciado é em primeira instância e não há nada resolvido em definitivo - explica Breno Tannuri, advogado do atacante.

O Nagoya Grampus argumenta ter havido abandono de emprego do atacante. Dessa forma, decidiram por suspender os pagamentos a ele a partir de abril, como também entraram com uma ação na Fifa pedindo uma indenização referente ao valor restante do contrato até dezembro.