Corinthians domina o clássico, vence o Santos e se classifica no Paulista

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Corinthians dominou o clássico, foi melhor e forçou os erros cometidos pelo Santos neste domingo (25), na Vila Belmiro. Com gols de Raul e Lucas Piton, o clube de Parque São Jorge venceu por 2 a 0 pelo Campeonato Paulista e garantiu a classificação para as quartas de final. O resultado fez os visitantes dispararem ainda mais na liderança do Grupo A do Estadual. Após 10 jogos, tem 21 pontos, 15 a mais do que Internacional de Limeira, Santo André e Botafogo, todos com sete partidas. Foi também a primeira vez que o Corinthians venceu no estádio do rival desde agosto de 2014. Pelo Paulista, o tabu era mais longo: o último triunfo havia sido na final de 2009. O Santos está em segundo no Grupo D, com 9 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Guarani (8), que enfrenta o Santo André nesta segunda (26). Foi a terceira derrota consecutiva do Santos e a queda no clássico aconteceu dois dias antes do confronto contra o Boca Juniors (ARG), nesta terça (27), pela Libertadores. O jogo será decisivo para a equipe brasileira, derrotada na estreia pelo Barcelona (EQU). O Corinthians também terá compromisso por competição continental, mas o técnico Vagner Mancini poderá aproveitar mais tempo de preparação. O time entrará em campo apenas na quinta-feira (29), diante do Peñarol, pela Copa Sul-Americana. A não por um chute de Renyer que Cássio defendeu sem nenhuma dificuldade, o Santos nada fez no primeiro tempo. O Corinthians foi dono do clássico. Só não fez mais de dois gols nos primeiros 45 minutos porque o goleiro Vladimir não permitiu. A falta de marcação no meio do Santos permitiu que os visitantes saírem para o ataque como quisessem e com liberdade. O zagueiro Raul, o melhor em campo, também achou espaço para ir à frente. Foram 10 finalizações corintianas até o intervalo. A aposta do técnico argentino Ariel Holan era em lançamentos longos para Bruno Marques, substituído por Renyer aos 23 minutos. O Corinthians colocou no placar a sua superioridade aos 37, quando Raul aproveitou rebote de Vladimir e chutou forte no canto esquerdo. No espaço de dois minutos, o plano de Holan ruiu de vez. Aos 42, o zagueiro Wellington Tim recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso por falta em Mosquito. Na cobrança da falta, Lucas Piton fez o segundo. Preocupado com o que poderia acontecer na etapa final, o técnico santista tirou o meia Lucas Lourenço e colocou o zagueiro Jhonnathan. A alteração recompôs a defesa, mas o Corinthians continuou a dominar o confronto e, se não anotou mais gols, foi por um misto de falta de precisão em finalizar e comodismo com o resultado. O Santos teve uma arremate com perigo, feito por Kevin Malthus e só. Vladimir teve de aparecer de novo com duas boas defesas. A vitória alivia a situação de Mancini e do time, cobrados nos últimos dias em faixas penduradas na entrada do Centro de Treinamento. Com restrições financeiras impostas pela difícil situação do Santos, que até o final da semana passada estava sem poder contratar e ainda perdeu o meia-atacante Soteldo, vendido para o Vancouver FC, Holan terá como prioridade a classificação na Libertadores, torneio que o clube foi vice na última temporada. SANTOS Vladimir; Robson, Luiz Felipe e Wellington Tim; Sandro (Lucas Barbosa), Gui Nunes (Lucas Venuto), Kevin Malthus, Lucas Lourenço (Jhonnathan) e Copete; Bruno Marques (Renyer) e Kaio Jorge. Técnico: Ariel Holan. CORINTHIANS Cássio, João Victor, Jemerson, Raul Gustavo (Léo Santos) e Lucas Piton; Gabriel (Cantillo), Ramiro e Roni (Vitinho); Gustavo Mosquito (Adson), Gabriel Pereira (Rodrigo Varanda) e Cauê. Técnico: Vagner Mancini. FICHA TÉCNICA SANTOS 0 X 2 CORINTHIANS Local: Vila Belmiro, em Santos Data: 25/4/2021 Horário: 20h Árbitro: Salim Fende Chavez Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral Cartões Amarelos: Gabriel; Wellington Tim (2) Cartões Vermelhos: Wellington Tim Gols: Raul, do Corinthians, aos 38 do primeiro tempo, e Piton, do Corinthians, aos 44 do primeiro tempo.