Corinthians conquista o título da LBF sobre o Uninassau

O Corinthians/Pague Menos/Americana é o atual campeão da LBF João Pires/LBF

O grande campeão da LBF é o Corinthians/Pague Menos/Americana. Em uma verdadeira batalha, o alvinegro paulista fez um grande segundo quarto, abriu vantagem e controlou a reação do Uninassau Basquete. O placar final ficou em 73 a 66, na última terça-feira, no Ginásio do Centro Cívico, em Americana (SP), coroando o título inédito da maior competição do basquetebol nacional.

Depois de abrir 14 pontos vantagem logo no início do último quarto (58 a 44), o Corinthians viu a equipe pernambucana reagir e cortar para até seis tentos a diferença (68 a 62). A bola que coroou a conquista alvinegra veio das mãos da armador Meli Gretter, que a 14 segundos do final, converteu um arremesso de 3 pontos e impediu quaisquer chances de virada por parte do Uninassau.

- Estou muito feliz, principalmente por terem tido cinco jogos, o que é muito bom e necessário para o basquete feminino. Eu estava muito nervosa, ansiosa, querendo muito ser campeã, mas acho que fui bem nos cinco jogos. Nosso time estava muito bem preparado e isso nos ajudou muito, então estou muito feliz. Foi uma final com várias emoções, mas perfeita - disse Babi, armadora do Corinthians.

A MVP das finais não poderia ser outra além de Damiris. Com os 26 pontos anotados, que a fizeram a cestinha da partida mais uma vez, e os dez rebotes obtidos nesta noite, a pivô corinthiana fechou a série decisiva com médias de 24,0 pontos e 8,8 rebotes, líder nos dois quesitos.

- Ser campeã é fechar com chave de ouro. Os troféus individuais me motivam muito a cada dia e a cada treino. Estou muito feliz. Foi uma jornada perfeita em que eu não tenho que reclamar de nada - declarou Damiris, que completou:

- Estou muito feliz, principalmente por terem tido cinco jogos, o que é muito bom e necessário para o basquete feminino. Eu estava muito nervosa, ansiosa, querendo muito ser campeã, mas acho que fui bem nos cinco jogos. Nosso time estava muito bem preparado e isso nos ajudou muito, então estou muito feliz. Foi uma final com várias emoções, mas perfeita.

Destaques das finais e de toda temporada do Uninassau, Casanova e Ariadna se provaram verdadeiras guerreiras ao longo da competição. A armadora se despediu do Jogo 5 ainda no início do quarto final, ao cometer sua quinta falta, com nove pontos e três assistências, enquanto a ala foi o grande nome do time pernambucano, com 16 pontos e 14 rebotes.

Destaques individuais do campeonato são conhecidas

Além de entregar o troféu de campeão ao Corinthians e o prêmio de MVP das finais para a pivô Damiris, os grandes destaques de toda a temporada receberam os prêmios individuais de cestinha, líder de assistências, líder de rebotes, melhor técnico e atleta revelação da competição.

Além de ser campeão e dono de rica história no basquete feminino, Antônio Carlos Vendramini recebeu o prêmio de melhor treinador. Uma das grandes destaques de toda a campanha do vice-campeonato do Uninassau, a jovem ala Raphaella Monteiro, de 22 anos, recebeu o prêmio de atleta revelação.

Os prêmios individuais restantes foram entregues para as líderes de fundamentos de pontos, assistências e rebotes. Além de ser MVP das finais, Damiris, com média de 21,2 pontos, foi a cestinha do campeonato, a armadora cubana Ineidis Casanova, do Uninassau Basquete, foi líder de assistências, com 5,1 passes resultantes em cesta por jogo, e a jovem pivô Letícia Rodrigues, do Sampaio Corrêa Basquete, liderou a competição em rebotes, com média de 9,4 por jogo.



















E MAIS: