Corinthians apresenta redução na dívida com direitos de imagem no primeiro quadrimestre

·2 minuto de leitura


Em ano de redução de despesas e de controle do endividamento, o Corinthians tem mostrado resultados positivos nos quatro primeiros meses de 2021. Um dos fatores dessa melhora foi a quitação de débitos em relação a direitos de imagem de jogadores do elenco atual ou que já deixaram o clube. Entre março e abril, o Alvinegro reduziu cerca de R$ 30,1 milhões dessa dívida.

Em 31 de dezembro de 2020, os valores devidos em relação a direitos de imagem estavam na casa de R$ 121,442 milhões, que acabou aumentando nos dois primeiros meses de 2021 para R$ 124,157 milhões. A quantia chamou a atenção, principalmente pelo crescimento dela na comparação com o fim de 2019, que indicava R$ 48,452 milhões, ou seja, o montante quase triplicou.

Acontece que esse endividamento tem dado sinais de redução, pelo menos foi o que mostrou o balancete do clube em março e abril de 2021. Segundo o documento, R$ 111,901 milhões era o valor o que o Timão estava devendo em 31 de março por conta de atraso no pagamento de direitos de imagem, já em 30 de abril, esse valor caiu para R$ 81,755 milhões. São R$ 30,146 milhões a menos no período de um mês, quantia significativa para o clube.

Isso não muda o status da dívida, que ainda é alta e se soma a outros débitos que o clube acumulou ao longo dos últimos anos, como pagamento a fornecedores, que aumentou de R$ 192,666 milhões em março para R$ 214,047 milhões em abril, além de encargos e obrigações sociais (aumento de R$ 160,552 milhões para R$ 170,266 milhões), ambos endividamentos de curto prazo, ou seja, que precisam ser pagos em ate um ano. Sem contar os empréstimos bancários, que também aumentaram em um mês.

Dívidas a serem pagas em até um ano (balanço do primeiro quadrimestre):

Empréstimos e Financiamentos - R$ 64,579 milhões em abril e R$ 57,614 milhões em março
Fornecedores - R$ 214,979 milhões em abril e R$ 192,666 milhões em março
Direitos de imagem - R$ 81,755 milhões em abril e R$ 111,901 milhões em março
Obrigações e Encargos Sociais - R$ 170,266 milhões em abril e R$ 160,552 milhões em março
Obrigações tributárias - R$ 7,522 milhões em abril e R$ 7,495 milhões em março
Tributos - R$ 21,492 milhões em abril e R$ 22,147 milhões em março
TOTAL - R$ 562,226 milhões em abril e R$ 554,008 milhões em março

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos