Corinthians apresenta Coelho como novo técnico da equipe sub-20

Nesta terça-feira, o Corinthians apresentou, no Parque São Jorge, o técnico Dyego Coelho como o comandante da equipe sub-20 do alvinegro. A ida de Osmar Loss ao time profissional do Corinthians para ser o auxiliar de Fábio Carille promoveu Coelho, que até então atuava como adjunto de Loss, para a vaga de treinador principal na categoria de base.

Ex-jogador revelado na base do Timão, Coelho teve passagem pela equipe entre 2003 e 2006, e depois em 2008. No período, conquistou o Campeonato Brasileiro em 2005. Também ficou marcado, em 2006, por fazer um gol contra em partida das oitavas de final da Libertadores, contra o River Plate, em duelo que resultou na eliminação corintiana da competição.

O novo técnico do sub-20 iniciou a manhã comandando o trabalho com os garotos da base, e a atividade teve a presença de nomes que participaram do título da Copa São Paulo de Juniores são conhecidos do torcedor, como Guilherme Romão, Filipe, Samuel, Fabrício Oya e Marquinhos. Os trabalhos consistiam em um treino técnico e tático com movimentação e troca de passes. Goleiros trabalhavam fundamentos em separado e outros atletas ainda realizaram fortalecimento físico no gramado.

Cria do “Terrão”, Coelho sabe o que é crescer dentro do Corinthians. Já passou por onde estão os garotos que agora comanda e baseia nisso sua linha de trabalho. “Aqui é a minha casa. Tudo que eu tenho hoje foi o Corinthians que me deu. Me tornei homem aqui dentro e espero que eles tenham a mesma trajetória”.

Com a responsabilidade de dar continuidade a um trabalho bem sucedido de Osmar Loss, que colecionou títulos e campanhas de destaque nos torneios de base pelo Timão, o novo técnico prevê a manutenção da competitividade alta com os garotos, reconhecendo que a missão de manter o nível elevado apresentado nos últimos anos não é fácil.

“No Corinthians a gente sempre fala que temos sempre que estar disputando algo. Título ou não é consequência, mas precisamos estar nas fases finais de tudo que disputarmos. Esse é o grande objetivo hoje. Quando se atinge um patamar muito alto, manter ele é a grande dificuldade. Colocar esse meninos para jogarem bem. Tudo que eu quero é eles em disputa, que eles tenham competição na cabeça deles, contra os adversários. Colocar na cabeça deles a ter humildade acima de tudo”, comentou Coelho.

 

*Especial para a Gazeta Esportiva