Corinthians aposta em mercado 'aquecido' para jovens jogadores

Alexandre Guariglia
LANCE!


O Corinthians passa por um momento delicado financeiramente, com atraso salarial, saída de patrocinadores e e diminuição de receitas, além do déficit de R$ 177 milhões no ano passado, mas a janela de transferências europeia pode amenizar esse impacto nas finanças corintianas, já que alguns atletas do elenco têm o perfil que o mercado estrangeiro deve buscar nos próximos meses.

Pelo menos quatro jovens jogadores se encaixam como atraentes para os europeus: Carlos Augusto (21 anos), Lucas Piton (19 anos), Bruno Méndez (20 anos) e Mateus Vital (22 anos). Todos eles já receberam sondagens recentemente e têm mercado no Velho Continente. No Timão, eles são considerados joias que podem render frutos financeiros em breve.

Isso porque, com a crise mundial provocada pela pandemia de coronavírus, a tendência é que os investimentos sejam menores, inclusive nas ligas e clubes mais ricos. No Brasil, com a moeda desvalorizada, os alvos tendem a ser mais fáceis de serem contratados e com um valor baixo para os padrões europeus. Dessa forma, é possível que o Corinthians seja um clube "assediado" na janela.



Em entrevista para a CBN, no início desta semana, o diretor de futebol corintiano Duílio Monteiro Alves disse que tem recebido consultas, não só por Carlos Augusto, cujo empresário viajou para a Europa recentemente para ouvir ofertas pelo lateral-esquerdo. O dirigente acredita que o Brasil será um mercado muito procurado pelo grandes centros do futebol mundial.

- Sobre a situação do Carlos, a gente tem recebido algumas consultas, não só dele. Acredito que até pela dificuldade financeira que é mundial, não só do Brasil, os clubes de fora farão investimentos mais baixos, então o Brasil passa a ser um mercado procurado, por ter jogadores jovens e a diferença do câmbio que ficou maior. O mercado vai se aquecer - argumentou.

Duílio citou ainda outros três nomes que chamam a atenção do mercado externo e em breve podem receber propostas. Recentemente, Vital passou a ser agenciado por um empresário italiano, com boa entrada na Europa, Méndez declarou que pode deixar o clube para jogar mais e Lucas Piton está em processo final de obtenção do passaporte italiano.

- O Carlos (Augusto) não é diferente, tivemos sondagens, mas nada concreto. Lucas Piton também teve, Bruno Méndez, pelo Mateus Vital tivemos consultas. O mercado vai ter um movimento com esses jogadores mais jovens, de contratos menores, vai ser um mercado movimentado no Brasil - concluiu.

A venda mais recente do Corinthians foi a do jovem Pedrinho para o Benfica-POR, por 20 milhões de euros (R$ 112,3 milhões na cotação atual), dinheiro que vai ajudar o clube a pagar dívidas imediatas, inclusive de salários do elenco e dos funcionários. A negociação de mais jovens para o exterior tende a ser uma saída para ajudar a superar a crise financeira que tende a se agravar.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também