Corinthians ainda deve bichos por títulos da Liga Nacional e Paulista de futsal

Jogadores festejam título da Liga Nacional de Futsal (Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

 

Lá se vão três meses da inédita conquista da Liga Nacional de Futsal pelo Corinthians, mas os jogadores que garantiram a façanha não andam muito felizes com as recordações. Tudo porque o clube ainda não pagou o prêmio prometido pela taça, assim como também o bicho pelo título da Liga Paulista de Futsal, assegurada 11 dias antes.

“O pior é que ninguém dá previsão de nada”, reclama um dos titulares do time que bateu Falcão e companhia na final da Liga Nacional. “O Corinthians ficou de pagar em janeiro, o que não aconteceu. Desde então, não temos qualquer posição da diretoria”, acrescenta.

No acordo feito entre Timão e atletas, estabeleceu-se que as duas taças renderiam um salário e meio a mais para cada campeão – o prêmio pela Liga Nacional seria de 100% do salário e o da Liga Paulista, de 50%.

Gerente de futsal do Corinthians, Edson Sesma confirma os atrasos, mas nega que o clube não dê satisfação aos atletas. “Realmente estamos com essa pendência, mas o Corinthians tem mantido uma linha direta de contato com os atletas, com a maior transparência possível. A quitação desses valores tem sido tratada como prioridade”, afirma.

O título da Liga Nacional foi dos mais dramáticos. Nas seis temporadas anteriores, o Timão acabou eliminado nas semifinais. Em 2016, passou pela fase e teve o Sorocaba, de Falcão, como adversário na decisão. Diante de seis mil pessoas no ginásio do Parque São Jorge, Guitta, Leandro Caires, Deives, Vander Carioca, Índio, entre outros, venceram por 5 a 2 e faturaram pela primeira vez o título mais importante do futsal no país.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: