Corinthians acerta retorno de ex-analista da Seleção para o Cifut

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Corinthians acertou um retorno importante para o departamento de futebol do clube: Fernando Lázaro, analista de desempenho que trabalhou com Tite na Seleção Brasileira. Com passagem anterior pelo Timão, ele agora será responsável por chefiar o CIfut (Centro de Inteligência do Futebol) e irá priorizar a integração da análise de desempenho entre profissional e categorias de base.


TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Relembre 15 estrangeiros que tiveram passagem discreta no Corinthians

A última experiência profissional de Lázaro havia sido com Sylvinho, no Lyon-FRA, até deixar o clube francês com a demissão do treinador. Ambos saíram da Seleção Brasileira juntos para encarar a experiência no futebol europeu.

- Voltar ao Corinthians é especial. Trabalhei aqui por 17 anos, vivenciei experiências e, depois do contato do Alessandro e do Roberto, tive oportunidade de voltar para ajudar nessa remontagem e ajustes de necessidades do clube e coordenar o departamento que ajudei na construção. É muito prazeroso reencontrar amigos e funcionários, é onde tenho minha formação e sou eternamente grato - disse Lázaro ao site oficial alvinegro.

Sua primeira passagem pelo clube começou em 1999, no departamento de informática, até a construção do departamento de análise de desempenho, com a consolidação da função no futebol brasileiro. Tornou-se coordenador do departamento, onde ficou lá até aceitar o convite de Tite para ir à Seleção Brasileira, no início de 2017. Ao todo, conquistou 16 títulos em sua trajetória no Timão, sendo dois Mundiais de Clubes FIFA e uma Libertadores.

No Corinthians, ele trabalhou também como auxiliar de Fábio Carille. Seu retorno é considerado uma contratação de peso para o departamento. Lázaro é filho do lendário lateral Zé Maria, ídolo do clube do Parque São Jorge.

Em 2020, o técnico Tiago Nunes criticou o CIfut corintiano e o classificou como "sucateado", o que desagradou o ex-presidente Andrés Sanchez. Atualmente, o setor conta com outros quatro analistas: Cláudio de Andrada (que chegou com Vagner Mancini), Vitor Misumi, Fábio Roberto e Tassio Rodrigues.