Copete prega compromisso do Peixe em ir às quartas em primeiro lugar

Autor do gol da vitória santista sobre o Santo André no último sábado, fora de casa, Jonathan Copete começou essa nova semana em alta. Entrando na vaga de Bruno Henrique, o colombiano aproveitou a oportunidade para assegurar mais três pontos à sua equipe, que vai para a última rodada, contra o Novorizontino, na Vila Belmiro, confiante em encerrar a primeira fase na primeira colocação do Grupo D.

Empatado com a Ponte Preta com 19 pontos, o Peixe quer confirmar seu favoritismo diante do próximo rival para ir às quartas de final no topo da tabela e ter o direito de decidir o jogo das quartas na Vila Belmiro. E será justamente a Ponte a adversária do Santos na próxima fase do Paulistão.

“Sabemos que ficar em primeiro lugar dá um pouco de tranquilidade. Nos dá a possibilidade de jogarmos com a nossa torcida e isso é melhor para nós. O primeiro lugar é o nosso objetivo”, disse Copete, sinalizando que o Santos deve entrar com o time titular nesta quarta-feira.

Disputando diretamente contra o adversário que terá nas quartas de final a primeira colocação do Grupo D, o Peixe ligou o alerta para não acabar vacilando na última rodada e ceder o mando de campo do jogo de volta à Ponte Preta, time que, segundo Copete, merece cuidados.

“A Ponte Preta tem um bom time, rápido, de qualidade, então temos que ter muita paciência para igualar as jogadas e lutar dentro de campo para cumprir o objetivo”, comentou o atacante.

Se antes o Santos foi alvo de duras críticas da torcida, que chegou a pichar os muros da Vila Belmiro após a derrota no clássico contra o Palmeiras, agora o time do técnico Dorival Jr parece, enfim, ter encontrado seu equilíbrio em campo. Vindo de duas vitórias consecutivas no Paulistão, o clube planeja contar com a força da torcida na próxima fase do campeonato, mas sabe que para isso precisa demonstrar um bom futebol.

“No futebol a gente vive de resultados. Às vezes, quando tudo não vai bem, acontecem muitas coisas. Mas sabemos do nosso trabalho, da entrega. Isso dá sentido para tudo o que fazemos. As pessoas pensam o que quiser, mas nós trabalhamos”, finalizou Copete.