Copete não desanima com reserva no Santos e vê ‘competição saudável’

Assim que foi contratado, em julho de 2016, Jonathan Copete assumiu a titularidade do Santos e se tornou um dos principais destaques da equipe comandada por Dorival Júnior. Porém, o colombiano acabou perdendo espaço para Bruno Henrique nos últimos anos. Mesmo assim, o camisa 36 não mostrou chateação e diz até que já esperava a mudança.

“Não surpreendeu. Respeitamos o professor e trabalhamos para seguir ajudando. Não fiquei mal quando saí. Uns jogam, outros descansam, é uma das coisas que acontecem. O que sempre joga vai poder fazer as coisas da melhor forma, mas é uma competição saudável, que todos precisamos e certamente vai ser assim até o final do ano”, disse Copete, em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé.

O colombiano perdeu a vaga para Bruno Henrique no duelo diante do The Strongest, pela Libertadores. Desde então, Copete tem entrado apenas no decorrer das partidas. E foi justamente assim que ele anotou o gol da vitória sobre o Santo André, no último sábado, no ABC.

“Não sou artilheiro, entrego mais em campo do que faço gols. É bom fazer gols e dar assistências, mas é preciso ter tranquilidade para trabalhar, dar tudo nos treinos para acontecer as coisas no jogo. Fiquei tranquilo porque dou meu máximo”, concluiu.

Apesar do tento decisivo, Copete sabe que dificilmente voltará para o time principal. Isso porque o técnico Dorival Júnior acredita que Bruno Henrique vive uma fase melhor. O comandante, inclusive, não pretende poupar os titulares diante do Novorizontino, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.